A lucidez me leva as raias da loucura

Formamos um povo uno, envaidecido pela musicabilidade... A Música Popular Brasileira... É sinônimo de alto valor cultural e sensibilidade.

Publicada em 19 de November de 2015 às 15:26:00

O nosso país,
Respira multiculturabilidade.
Em mais de cinco séculos 
Formamos um povo uno, envaidecido pela musicabilidade.
A Música Popular Brasileira
É sinônimo de alto valor cultural e sensibilidade.

Uma das maiores expressões da MPB,
Foi a inesquecível Elis Regina.
Uma gaucha rebelde
Sempre cheia de adrenalina
Em cima do palco
Era uma intérprete heroína.

Viveu durante os anos de chumbo
Foi uma cantora inconfundível.
Criticou o regime militar
Foi uma ativista incrível
Mostrando que política e cultura
São duas coisas não divisível.

Teve grande inspiração
Na grande cantora Ângela Maria
Sua música misturava
Emoções, felicidades e melancolia.
Cantou com: Vinícios, Tom, Edú, Gil, Caetano, Chico,Gal...
E outras genialidades que na época música fazia.

Foi responsável por lançar
Grandes cantores e compositores na MPB.
Era uma indomável agitadora cultural
Que o Brasil teve pra o mundo conceber.
´´ Cantar, pra mim , é sacerdócio.
O resto é resto.´´ Gostava do que fazer.

´´ Não preciso de muletas.
Tenho o prazer de me danar
E me recupero sozinha.``
Porque sou de lutar.
´´ Um dia o sonho acaba.
Eu tô esperando ele acabar...``

Era audaciosa,
Tinha a luta como fé.
´´ Sempre vou viver como camicase.
É isso que me faz ficar de pé.
Viver é melhor que sonhar.``
Os seus versos tinha a força do Tefé.

Era uma grande pensadora.
´´ A lucidez me leva às raias da loucura.
Eu sou a rainha do disfarce.``
Afirmava a majestosa interprete com doçura.
´´ O amor não me compete, eu quero é destilar as emoções.``
Elis, era sinônimo de uma vida sem frescura.

´´ Ainda somos os mesmos 
E vivemos como os nossos pais...``
Criticava aqueles que na sua época
Assistia de braços cruzados as injustiças sociais.
´´ E não vêr que o novo sempre vem.``
Ela tinha o pensamento dialético nos seus ideais.

´´ Sou da música sim, meu instrumento é a vós,
Aliada á palavra. Não aceito discriminação.´´
´´ É melhor andar só,
Do que ser testemunha de acusação.
Eu sou a esfinge, e daí?
Eu sou do contra. Não vão me dirigir não.`` 

Morreu precocemente,
Aos trinta e seis anos de idade.
Acreditava na força da nossa cultura
Na construção de uma nova sociedade.
Ouvir Elis Regina,
É ouvir cantos de liberdade.

Aqui termino esse breve cordel
Rimando rima com rima 
Fazendo uma humilde homenagem,
A estrela Elis Regina.
A Beleza de sua arte, e sua filosofia
É algo que nos fascina.

Francisco Batista Pantera -Professor, poeta, Jornalista e secretario de organização do PCdoB/RO