08/06/2009 - 15h52min - Atualizado em 08/06/2009 - 15h52min

BR-319 pode não ser reconstruída por causa de um pássaro

Reforma de rodovia no AM ameaça nova espécie de gralha, alerta cientista. BR-319 cruza campos onde vive ave ainda desconhecida.

Iberê Thenório Do Globo Amazônia, em São Paulo

 

Uma gralha recém-descoberta no estado do Amazonas ainda nem foi batizada pelos cientistas, mas já está ameaçada. Ela só vive em um ambiente peculiar que margeia a rodovia BR-319, que liga Porto Velho, em Rondônia, a Manaus, no Amazonas.

 

Veja álbum de fotos dos animais dos campos amazônicos .

Atualmente, a estrada está abandonada e intransitável, mas sua reforma está dentro do cronograma do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Com a rodovia voltando a funcionar, a ave tende a desaparecer, pois pode não resistir às queimadas e desmatamentos que começarão a ocorrer na região.

 

Foto: Mario Cohn-Haft/Arquivo Pessoal

Nova espécie vive nas bordas dos campos naturais amazônicos que margeiam a rodovia Manaus-Porto Velho. (Foto: Mario Cohn-Haft/Arquivo Pessoal)

Quem faz o alerta é o ornitólogo – especialista em aves – que descobriu a nova espécie, Mario Cohn-Haft. “Levando em consideração os precedentes que temos na Amazônia, a ameaça é enorme”, afirma o pesquisador, que trabalha no Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia).


“Todos os exemplos que temos de asfaltamento de estradas na Amazônia levaram a muita degradação ambiental. Não temos porque acreditar que neste caso será diferente. Só que ao longo da BR-319 perderemos animais e plantas que não ocorrem em nenhum outro lugar do planeta”, alerta. 

Entre a floresta e o cerrado

A nova gralha descoberta vive entre os rios Madeira e Purus, justamente no traçado da BR-319. Como outras gralhas, é grande em relação a outros pássaros, colorida, barulhenta e anda em bandos. Ela habita as bordas dos grandes campos naturais que ocorrem na região, em uma faixa estreita de vegetação que é uma mistura entre cerrado e floresta.

Segundo Cohn-Haft, são justamente essas matas ralas beirando o campo que tendem a desaparecer se começarem a ocorrer queimadas na região. “A ave depende totalmente dessa vegetação única. Quando se queima o campo, é eliminada a transição e é acentuada a diferença entre campo e mata”, explica.

Os hábitos da gralha foram estudados a fundo pelo pesquisador Marcelo Augusto Santos Jr, orientado por Cohn-Haft. Ele descobriu que a ave coloca seu ninho sempre próximo à margem dos campos, em capões de mata. Somando toda a área que pode ser ocupada pela espécie, concluiu-se que esse espaço é tão pequeno que a ave já pode ser considerada vulnerável à extinção.

Com a ocupação da estrada, essa ameaça torna-se real. “Só se precisa permitir que gente chegue perto para destruir o ambiente dela. O ser humano parece não saber conviver com campos naturais sem queimá-los. Os campos próximos à cidade de Humaitá, por exemplo, não hospedam a gralha porque queimam todo ano”, diz Cohn-Haft. 

 

Foto: Mario Cohn-Haft

Parte dos campos amazônicos já está sendo destruída. (Foto: Mario Cohn-Haft)

Aventura amazônica

A descoberta da nova ave fez parte de uma via-crúcis que o cientista fez pelo Amazonas em busca dos campos da região. Desde a década de 1990, ele olhava os mapas e desconfiava de que espécies novas poderiam ocorrer nos campos entre os rios Madeira e Purus, mas o acesso ao local era inviável. Não havia estradas nem rios que ajudassem a chegar lá.

“Em 1997, convenci alguns amigos a rachar umas horas de vôo, para ver de perto. Acho que fomos os primeiros cientistas a ver aqueles campos. Não havia nenhum sinal de gente, estava muito longe de tudo. Ainda hoje, essas campinas são muito pouco estudadas”, relata.

Depois, disso, o pesquisador tentou chegar a esses campos por terra. Foram três tentativas frustradas. “Sempre alguma coisa dava errado. O carro quebrou, caiu o hélice da canoa, e na terceira tentativa, tivemos que dormir no chão do mato antes de finalmente chegar, no dia seguinte.”

O perrengue, contudo, valeu a pena. Em 2003, o ornitólogo viu pela primeira vez a gralha desconhecida, mas não conseguiu chegar perto dela. Foi apenas em 2005, depois de caminhar mais de 18 quilômetros em uma estrada de terra em que o carro não conseguiu entrar, que Cohn-Haft pôde capturar a ave e compará-la com as espécies já estudadas. Foi só então que ele conseguiu comprovar tratar-se de um animal jamais visto. 

Espécies inéditas

A região cortada pela BR-319 é uma das mais preservadas da Amazônia, mas também uma das menos estudadas pelos cientistas. Segundo o especialista do Inpa, há várias outras espécies de plantas e animais que já foram descobertos na região, mas ainda nem foram nomeados. “Se nos poucos trabalhos que desenvolvemos na região já encontramos três aves, um macaco e uma palmeira, todos novos para a ciência, é muito natural supor que ainda tem muita coisa a ser descoberta nesse lugar”, prevê.

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 12:34:00

Governo quer instalar internet nas escolas indígenas

A internet é uma importante ferramenta no processo ensino-aprendizagem e o governador Confúcio Moura busca sempre incentivar ações na educação indígena.

GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 12:33:00

Em programa de TV secretário faz balanço do setor de Saúde

Utilizando dados de um estudo realizado e publicado neste ano, pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) que apontam Rondônia em segundo lugar em oferta de leitos...

GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 12:31:00

Conselheiros tomarão Posse no Conselho do Desporto

O Conselho Estadual do Desporto do Lazer – Conede, foi instituído pela Lei complementar Nº 775, de 2 de julho de 2014 e regulamentado pelo decreto Nº 19.304.

GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 12:29:00

Projeto Salto exibe trabalhos e secretário prestigia evento

O Secretário recebeu uma camiseta da Projeto Salto entregue pela estudante Ana Paula, da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Tancredo Neves.

GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 12:23:00

Rondônia já conquistou sete medalhas nas Paralimpíadas Escolares

Atletas da delegação de estado de Rondônia conquistaram até agora quatro medalhas de ouro e três de prata nas Paralimpíadas realizadas em São Paulo.

GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 12:02:00

Bombeiros e Policiais Militares são homenageados em Cacoal

A sessão solene de Moção de Aplausos, realizada na terça-feira, 25, foi proposta pelo vereador Bruno Trevizani (PDT).

GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 11:46:00

Estado e município se unem para viabilizar obras públicas

Cooperação entre instâncias governamentais busca regularização de obras públicas.

POLíTICA | matéria escrita em 27/11/2014 ás 11:52:00

Deputado Jean Oliveira nega declaração de Batista e o chama de mentiroso e leviano

"Quem me conhece sabe que seria impossível referir-me às pessoas que procuram tratamento dessa forma, até porque, vários parentes meus procuraram e foram atendidos pelo SUS".

GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 11:34:00

Selo alusivo ao centenário da cidade é apresentado durante lançamento do “Espaço Béra”

A Fundação, que recentemente mudou-se para uma sede própria, localizada na Rua Elias Gorayeb, 1606, Bairro São Cristóvão...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/11/2014 ás 11:32:00

OAB realiza 1ª Semana dos Direitos da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia

Nos próximos dias 04 e 05 de dezembro, a Seccional Rondônia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RO) promove a 1ª Semana dos Direitos da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia...

GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 09:33:00

Procurador-Geral de Justiça e presidente do GNCOC fala sobre prejuízos provocados pela corrupção em encontro nacional

O Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público do Estado de Rondônia, Héverton Alves de Aguiar, presidente do Grupo Nacional de Combate ao Crime Organizado (GNCOC)...

GERAL | matéria escrita em 27/11/2014 ás 09:13:00

Ministério Público discute medidas para regularização da obra do Teatro Palácio das Artes

Quanto aos eventos sem fins lucrativos, por ora, poderão ser realizados desde que atendam às exigências da Semfaz, só sendo permitidos espetáculos com público inferior a mil pessoas.

POLíTICA | matéria escrita em 27/11/2014 ás 09:15:00

Governador reeleito em Rondônia ‘pagou’ mais caro pelos votos que recebeu

Fazendo as contas, cada voto saiu por 41,6 reais.

POLíTICA | matéria escrita em 27/11/2014 ás 08:31:00

"Detido pela Polícia Federal e apontado como chefe de quadrilha, governador monta rede de proteção, intervém na Assembleia e faz deboche dos órgãos fiscalizadores"

Deputado diz que governador e auxiliares estão atrapalhando as investigações sobre corrupção. Segundo ele, as provas do crime estão sendo destruídas.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com