08/06/2009 - 15h52min - Atualizado em 08/06/2009 - 15h52min

BR-319 pode não ser reconstruída por causa de um pássaro

Reforma de rodovia no AM ameaça nova espécie de gralha, alerta cientista. BR-319 cruza campos onde vive ave ainda desconhecida.

Iberê Thenório Do Globo Amazônia, em São Paulo

 

Uma gralha recém-descoberta no estado do Amazonas ainda nem foi batizada pelos cientistas, mas já está ameaçada. Ela só vive em um ambiente peculiar que margeia a rodovia BR-319, que liga Porto Velho, em Rondônia, a Manaus, no Amazonas.

 

Veja álbum de fotos dos animais dos campos amazônicos .

Atualmente, a estrada está abandonada e intransitável, mas sua reforma está dentro do cronograma do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Com a rodovia voltando a funcionar, a ave tende a desaparecer, pois pode não resistir às queimadas e desmatamentos que começarão a ocorrer na região.

 

Foto: Mario Cohn-Haft/Arquivo Pessoal

Nova espécie vive nas bordas dos campos naturais amazônicos que margeiam a rodovia Manaus-Porto Velho. (Foto: Mario Cohn-Haft/Arquivo Pessoal)

Quem faz o alerta é o ornitólogo – especialista em aves – que descobriu a nova espécie, Mario Cohn-Haft. “Levando em consideração os precedentes que temos na Amazônia, a ameaça é enorme”, afirma o pesquisador, que trabalha no Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia).


“Todos os exemplos que temos de asfaltamento de estradas na Amazônia levaram a muita degradação ambiental. Não temos porque acreditar que neste caso será diferente. Só que ao longo da BR-319 perderemos animais e plantas que não ocorrem em nenhum outro lugar do planeta”, alerta. 

Entre a floresta e o cerrado

A nova gralha descoberta vive entre os rios Madeira e Purus, justamente no traçado da BR-319. Como outras gralhas, é grande em relação a outros pássaros, colorida, barulhenta e anda em bandos. Ela habita as bordas dos grandes campos naturais que ocorrem na região, em uma faixa estreita de vegetação que é uma mistura entre cerrado e floresta.

Segundo Cohn-Haft, são justamente essas matas ralas beirando o campo que tendem a desaparecer se começarem a ocorrer queimadas na região. “A ave depende totalmente dessa vegetação única. Quando se queima o campo, é eliminada a transição e é acentuada a diferença entre campo e mata”, explica.

Os hábitos da gralha foram estudados a fundo pelo pesquisador Marcelo Augusto Santos Jr, orientado por Cohn-Haft. Ele descobriu que a ave coloca seu ninho sempre próximo à margem dos campos, em capões de mata. Somando toda a área que pode ser ocupada pela espécie, concluiu-se que esse espaço é tão pequeno que a ave já pode ser considerada vulnerável à extinção.

Com a ocupação da estrada, essa ameaça torna-se real. “Só se precisa permitir que gente chegue perto para destruir o ambiente dela. O ser humano parece não saber conviver com campos naturais sem queimá-los. Os campos próximos à cidade de Humaitá, por exemplo, não hospedam a gralha porque queimam todo ano”, diz Cohn-Haft. 

 

Foto: Mario Cohn-Haft

Parte dos campos amazônicos já está sendo destruída. (Foto: Mario Cohn-Haft)

Aventura amazônica

A descoberta da nova ave fez parte de uma via-crúcis que o cientista fez pelo Amazonas em busca dos campos da região. Desde a década de 1990, ele olhava os mapas e desconfiava de que espécies novas poderiam ocorrer nos campos entre os rios Madeira e Purus, mas o acesso ao local era inviável. Não havia estradas nem rios que ajudassem a chegar lá.

“Em 1997, convenci alguns amigos a rachar umas horas de vôo, para ver de perto. Acho que fomos os primeiros cientistas a ver aqueles campos. Não havia nenhum sinal de gente, estava muito longe de tudo. Ainda hoje, essas campinas são muito pouco estudadas”, relata.

Depois, disso, o pesquisador tentou chegar a esses campos por terra. Foram três tentativas frustradas. “Sempre alguma coisa dava errado. O carro quebrou, caiu o hélice da canoa, e na terceira tentativa, tivemos que dormir no chão do mato antes de finalmente chegar, no dia seguinte.”

O perrengue, contudo, valeu a pena. Em 2003, o ornitólogo viu pela primeira vez a gralha desconhecida, mas não conseguiu chegar perto dela. Foi apenas em 2005, depois de caminhar mais de 18 quilômetros em uma estrada de terra em que o carro não conseguiu entrar, que Cohn-Haft pôde capturar a ave e compará-la com as espécies já estudadas. Foi só então que ele conseguiu comprovar tratar-se de um animal jamais visto. 

Espécies inéditas

A região cortada pela BR-319 é uma das mais preservadas da Amazônia, mas também uma das menos estudadas pelos cientistas. Segundo o especialista do Inpa, há várias outras espécies de plantas e animais que já foram descobertos na região, mas ainda nem foram nomeados. “Se nos poucos trabalhos que desenvolvemos na região já encontramos três aves, um macaco e uma palmeira, todos novos para a ciência, é muito natural supor que ainda tem muita coisa a ser descoberta nesse lugar”, prevê.

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:59:00

Outubro Rosa é celebrado em Porto Velho com sustentabilidade

O mês está chegando ao fim e o Outubro Rosa em Porto Velho propiciou um encontro de duas causas nobres.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:57:00

Seminário de Sustentabilidade reúne especialistas de várias partes do mundo para discutir os novos rumos para uma economia verde

O seminário, que acontecerá em Porto Velho (RO), no dia 17 de novembro, das 9 às 17 horas, tem sido, ao longo dos anos, referência nas temáticas de sustentabilidade e meio ambiente.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:56:00

MP move ação contra ex-prefeito de Cujubim e mais três pessoas por desfalque em conta do Fundeb

Conforme é relatado na ação, o então prefeito Ernan Amorim encerrou o ano de 2012 com um saldo financeiro a menor do que deveria apresentar nas prestações de contas do Fundeb.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:52:00

Ministério Público de Rondônia homenageia membros e servidores com a Medalha de Bons Serviços

O Ministério Público de Rondônia prestou homenagem aos colaboradores da Instituição na manhã desta sexta-feira, dia 31 de outubro

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:49:00

Semob inicia limpeza do Canal do Areal

ambém é preciso mais conscientização dos próprios moradores. Muitos jogam lixo e entulho nesse buraco, o que piora a alagação.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:46:00

Porto Velho será cidade piloto em implantação do Sistema de Alerta de Inundação Urbana

Os estudos acerca das bacias urbanas foi um enorme avanço. Cerca de 90% da área urbana está toda mapeada quanto às áreas de risco

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:41:00

Núcleo de Prática Jurídica da UNIR atua como assistente de acusação no Tribunal do Júri

Participaram do julgamento os acadêmicos do 9º período de Direito e integrantes do NPJ-UNIR, Pablo de Oliveira Martins, Ítalo José Marinho de Oliveira e Gustavo Leismann.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:37:00

Prefeitura do Vale do Paraíso deve controlar estoque de remédios, recomenda MPF

No mês passado, foram encontradas caixas de medicamentos vencidos no Hospital Municipal de Pequeno Porte Isabel Batista de Oliveira.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:34:00

Espetáculo Infantil “Leonardo – O Pequeno Gênio da Vinci” chega a Porto Velho

A montagem conta a história de um garoto chamado Leonardo, morador do pequeno e atrasado vilarejo de Vinci, fascinado pelos pássaros e pela possibilidade de construir uma máquina de voar.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:29:00

Ações preventivas do câncer envolvem comunidade em Médici

A mesma estrutura de pessoal e estratégia de atuação está sendo operacionalizada na campanha Novembro Azul, em Médici.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:26:00

RONDÔNIA: 10 ANOS SEM APOENA MEIRELES

Josélia Gomes Neves/ Cristovão Teixeira Abrantes

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:23:00

Jogos do Instituto Federal de Rondônia (JIFRO 2014) encerram dia 1º

Mais de 400 alunos-atletas competem em várias modalidades esportivas

POLíTICA | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:18:00

STF deve julgar em breve ADI que visa vetar instalação de novos Tribunais Federais no Brasil

O ministro Luiz Fux garantiu ao senador Odacir Soares (PP-RO) que concluirá o quanto antes o relatório para que os demais membros da Corte Suprema...

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:16:00

Eletrobras tem 60 dias para levar energia elétrica à comunidade quilombola

Comunidade quilombola Santo Antônio não têm energia elétrica adequada e corre riscos pela falta de serviço profissional.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:13:00

Faculdade Porto/FGV abrirá novas turmas de MBA

A Faculdade Porto/FGV também abrirá turma de Gestão Empresarial com previsão de início para o dia 28 de novembro.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com