08/06/2009 - 15h52min - Atualizado em 08/06/2009 - 15h52min

BR-319 pode não ser reconstruída por causa de um pássaro

Reforma de rodovia no AM ameaça nova espécie de gralha, alerta cientista. BR-319 cruza campos onde vive ave ainda desconhecida.

Iberê Thenório Do Globo Amazônia, em São Paulo

 

Uma gralha recém-descoberta no estado do Amazonas ainda nem foi batizada pelos cientistas, mas já está ameaçada. Ela só vive em um ambiente peculiar que margeia a rodovia BR-319, que liga Porto Velho, em Rondônia, a Manaus, no Amazonas.

 

Veja álbum de fotos dos animais dos campos amazônicos .

Atualmente, a estrada está abandonada e intransitável, mas sua reforma está dentro do cronograma do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Com a rodovia voltando a funcionar, a ave tende a desaparecer, pois pode não resistir às queimadas e desmatamentos que começarão a ocorrer na região.

 

Foto: Mario Cohn-Haft/Arquivo Pessoal

Nova espécie vive nas bordas dos campos naturais amazônicos que margeiam a rodovia Manaus-Porto Velho. (Foto: Mario Cohn-Haft/Arquivo Pessoal)

Quem faz o alerta é o ornitólogo – especialista em aves – que descobriu a nova espécie, Mario Cohn-Haft. “Levando em consideração os precedentes que temos na Amazônia, a ameaça é enorme”, afirma o pesquisador, que trabalha no Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia).


“Todos os exemplos que temos de asfaltamento de estradas na Amazônia levaram a muita degradação ambiental. Não temos porque acreditar que neste caso será diferente. Só que ao longo da BR-319 perderemos animais e plantas que não ocorrem em nenhum outro lugar do planeta”, alerta. 

Entre a floresta e o cerrado

A nova gralha descoberta vive entre os rios Madeira e Purus, justamente no traçado da BR-319. Como outras gralhas, é grande em relação a outros pássaros, colorida, barulhenta e anda em bandos. Ela habita as bordas dos grandes campos naturais que ocorrem na região, em uma faixa estreita de vegetação que é uma mistura entre cerrado e floresta.

Segundo Cohn-Haft, são justamente essas matas ralas beirando o campo que tendem a desaparecer se começarem a ocorrer queimadas na região. “A ave depende totalmente dessa vegetação única. Quando se queima o campo, é eliminada a transição e é acentuada a diferença entre campo e mata”, explica.

Os hábitos da gralha foram estudados a fundo pelo pesquisador Marcelo Augusto Santos Jr, orientado por Cohn-Haft. Ele descobriu que a ave coloca seu ninho sempre próximo à margem dos campos, em capões de mata. Somando toda a área que pode ser ocupada pela espécie, concluiu-se que esse espaço é tão pequeno que a ave já pode ser considerada vulnerável à extinção.

Com a ocupação da estrada, essa ameaça torna-se real. “Só se precisa permitir que gente chegue perto para destruir o ambiente dela. O ser humano parece não saber conviver com campos naturais sem queimá-los. Os campos próximos à cidade de Humaitá, por exemplo, não hospedam a gralha porque queimam todo ano”, diz Cohn-Haft. 

 

Foto: Mario Cohn-Haft

Parte dos campos amazônicos já está sendo destruída. (Foto: Mario Cohn-Haft)

Aventura amazônica

A descoberta da nova ave fez parte de uma via-crúcis que o cientista fez pelo Amazonas em busca dos campos da região. Desde a década de 1990, ele olhava os mapas e desconfiava de que espécies novas poderiam ocorrer nos campos entre os rios Madeira e Purus, mas o acesso ao local era inviável. Não havia estradas nem rios que ajudassem a chegar lá.

“Em 1997, convenci alguns amigos a rachar umas horas de vôo, para ver de perto. Acho que fomos os primeiros cientistas a ver aqueles campos. Não havia nenhum sinal de gente, estava muito longe de tudo. Ainda hoje, essas campinas são muito pouco estudadas”, relata.

Depois, disso, o pesquisador tentou chegar a esses campos por terra. Foram três tentativas frustradas. “Sempre alguma coisa dava errado. O carro quebrou, caiu o hélice da canoa, e na terceira tentativa, tivemos que dormir no chão do mato antes de finalmente chegar, no dia seguinte.”

O perrengue, contudo, valeu a pena. Em 2003, o ornitólogo viu pela primeira vez a gralha desconhecida, mas não conseguiu chegar perto dela. Foi apenas em 2005, depois de caminhar mais de 18 quilômetros em uma estrada de terra em que o carro não conseguiu entrar, que Cohn-Haft pôde capturar a ave e compará-la com as espécies já estudadas. Foi só então que ele conseguiu comprovar tratar-se de um animal jamais visto. 

Espécies inéditas

A região cortada pela BR-319 é uma das mais preservadas da Amazônia, mas também uma das menos estudadas pelos cientistas. Segundo o especialista do Inpa, há várias outras espécies de plantas e animais que já foram descobertos na região, mas ainda nem foram nomeados. “Se nos poucos trabalhos que desenvolvemos na região já encontramos três aves, um macaco e uma palmeira, todos novos para a ciência, é muito natural supor que ainda tem muita coisa a ser descoberta nesse lugar”, prevê.

comentários

COMENTÁRIOS


publicidade
RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/09/2014 ás 09:37:00

OAB e CEF firmam convênio que oferece benefícios aos advogados

Dentre as principais vantagens destinadas aos advogados que optarem pela Caixa estão: linhas de crédito especiais para aquisição de imóveis, subsídios para equipar escritórios, cartão de crédito...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/09/2014 ás 09:31:00

Assessora será indenizada por ser dispensada após depor a favor de colega

A empregada sofreu represálias e foi dispensada no dia seguinte ao que prestou depoimento em juízo como testemunha convidada de ex-colega em ação trabalhista.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/09/2014 ás 09:27:00

Projeto do TJRO estimula apadrinhamento de crianças e adolescentes

O projeto será coordenado pelo juízo da Vara da Infância e da Juventude, com o auxílio de uma equipe técnica.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/09/2014 ás 09:23:00

Segundo juízes, proibicionismo não é solução para combate ao tráfico de drogas

- Se eu uso maconha aumenta em dez vezes a chance de eu ter esquizofrenia – alertou.

POLíTICA | matéria escrita em 23/09/2014 ás 09:20:00

Debate mostra complexidade da decisão sobre regulamentação da maconha

Ela contou o drama da filha, hoje com 26 anos, dependente de drogas desde os 14 anos e submetida à sétima internação em uma clínica de reabilitação.

POLíTICA | matéria escrita em 23/09/2014 ás 08:51:00

Faltam 12 dias: emissão de segunda via do título pode ser feita até esta quinta (25)

Os interessados em solicitar a reimpressão do título devem comparecer a qualquer cartório eleitoral, mesmo que não seja na cidade onde mora, e apresentar um documento oficial com foto.

POLíTICA | matéria escrita em 22/09/2014 ás 18:08:00

Justiça Eleitoral proíbe Padre Ton de levar ao ar informações falsas sobre Expedito

Em seu despacho, o juiz assinalou que “analisando a mídia do programa veiculado, resta evidenciada a indevida montagem, com o nítido propósito de distorcer a realidade dos fatos”.

POLíTICA | matéria escrita em 22/09/2014 ás 17:33:00

PAINEL POLÍTICO - ALAN ALEX

Iphones apreendidos em operação desaparecem na delegacia.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 22/09/2014 ás 16:20:00

Ministério Público protocola mais uma denúncia contra envolvidos na Operação Luminus

A operação resultou na prisão do ex-prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho, do ex-presidente da Emdur, Mario Sergio Leiras Teixeira, Wilson Gomes Lopes e Sílvio Jorge Barroso de Souza...

GERAL | matéria escrita em 22/09/2014 ás 13:37:00

Aberta a Temporada das Flores no Porto Velho Shopping

Ação Primavera Ancar integra segmentos de moda e decoração em todo o Brasil.

GERAL | matéria escrita em 22/09/2014 ás 12:51:00

O povo quer ouvir proposta, não baixaria!

Valdemir Caldas

POLíTICA | matéria escrita em 22/09/2014 ás 13:12:00

Marina diz em Manaus que BR-319 não tem viabilidade econômica, social e ambiental

A BR liga Manaus a Porto Velho, no Estado de Rondônia, e o Estado do Amazonas ao resto do País.

GERAL | matéria escrita em 22/09/2014 ás 12:32:00

Palco Giratório apresenta dois espetáculos nesta segunda-feira

Dois espetáculos fazem parte da programação do Festival Palco Giratório nesta segunda-feira.

GERAL | matéria escrita em 22/09/2014 ás 10:59:00

Docentes da UNIR apresentarão trabalho em conferência internacional sobre desenvolvimento indígena

As pesquisadoras irão representar a Universidade e o coordenador do GEITEC, o professor doutor Flávio de São Pedro Filho. . .

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 22/09/2014 ás 12:10:00

CASO NAIARA KARINE - Justiça manda intimar genro do senador Ivo Cassol

Consta dos autos que os acusados aceitaram promessa de recompensa ofertada por terceira pessoa ainda não identificada para a prática dos crimes.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com