08/06/2009 - 15h52min - Atualizado em 08/06/2009 - 15h52min

BR-319 pode não ser reconstruída por causa de um pássaro

Reforma de rodovia no AM ameaça nova espécie de gralha, alerta cientista. BR-319 cruza campos onde vive ave ainda desconhecida.

Iberê Thenório Do Globo Amazônia, em São Paulo

 

Uma gralha recém-descoberta no estado do Amazonas ainda nem foi batizada pelos cientistas, mas já está ameaçada. Ela só vive em um ambiente peculiar que margeia a rodovia BR-319, que liga Porto Velho, em Rondônia, a Manaus, no Amazonas.

 

Veja álbum de fotos dos animais dos campos amazônicos .

Atualmente, a estrada está abandonada e intransitável, mas sua reforma está dentro do cronograma do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Com a rodovia voltando a funcionar, a ave tende a desaparecer, pois pode não resistir às queimadas e desmatamentos que começarão a ocorrer na região.

 

Foto: Mario Cohn-Haft/Arquivo Pessoal

Nova espécie vive nas bordas dos campos naturais amazônicos que margeiam a rodovia Manaus-Porto Velho. (Foto: Mario Cohn-Haft/Arquivo Pessoal)

Quem faz o alerta é o ornitólogo – especialista em aves – que descobriu a nova espécie, Mario Cohn-Haft. “Levando em consideração os precedentes que temos na Amazônia, a ameaça é enorme”, afirma o pesquisador, que trabalha no Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia).


“Todos os exemplos que temos de asfaltamento de estradas na Amazônia levaram a muita degradação ambiental. Não temos porque acreditar que neste caso será diferente. Só que ao longo da BR-319 perderemos animais e plantas que não ocorrem em nenhum outro lugar do planeta”, alerta. 

Entre a floresta e o cerrado

A nova gralha descoberta vive entre os rios Madeira e Purus, justamente no traçado da BR-319. Como outras gralhas, é grande em relação a outros pássaros, colorida, barulhenta e anda em bandos. Ela habita as bordas dos grandes campos naturais que ocorrem na região, em uma faixa estreita de vegetação que é uma mistura entre cerrado e floresta.

Segundo Cohn-Haft, são justamente essas matas ralas beirando o campo que tendem a desaparecer se começarem a ocorrer queimadas na região. “A ave depende totalmente dessa vegetação única. Quando se queima o campo, é eliminada a transição e é acentuada a diferença entre campo e mata”, explica.

Os hábitos da gralha foram estudados a fundo pelo pesquisador Marcelo Augusto Santos Jr, orientado por Cohn-Haft. Ele descobriu que a ave coloca seu ninho sempre próximo à margem dos campos, em capões de mata. Somando toda a área que pode ser ocupada pela espécie, concluiu-se que esse espaço é tão pequeno que a ave já pode ser considerada vulnerável à extinção.

Com a ocupação da estrada, essa ameaça torna-se real. “Só se precisa permitir que gente chegue perto para destruir o ambiente dela. O ser humano parece não saber conviver com campos naturais sem queimá-los. Os campos próximos à cidade de Humaitá, por exemplo, não hospedam a gralha porque queimam todo ano”, diz Cohn-Haft. 

 

Foto: Mario Cohn-Haft

Parte dos campos amazônicos já está sendo destruída. (Foto: Mario Cohn-Haft)

Aventura amazônica

A descoberta da nova ave fez parte de uma via-crúcis que o cientista fez pelo Amazonas em busca dos campos da região. Desde a década de 1990, ele olhava os mapas e desconfiava de que espécies novas poderiam ocorrer nos campos entre os rios Madeira e Purus, mas o acesso ao local era inviável. Não havia estradas nem rios que ajudassem a chegar lá.

“Em 1997, convenci alguns amigos a rachar umas horas de vôo, para ver de perto. Acho que fomos os primeiros cientistas a ver aqueles campos. Não havia nenhum sinal de gente, estava muito longe de tudo. Ainda hoje, essas campinas são muito pouco estudadas”, relata.

Depois, disso, o pesquisador tentou chegar a esses campos por terra. Foram três tentativas frustradas. “Sempre alguma coisa dava errado. O carro quebrou, caiu o hélice da canoa, e na terceira tentativa, tivemos que dormir no chão do mato antes de finalmente chegar, no dia seguinte.”

O perrengue, contudo, valeu a pena. Em 2003, o ornitólogo viu pela primeira vez a gralha desconhecida, mas não conseguiu chegar perto dela. Foi apenas em 2005, depois de caminhar mais de 18 quilômetros em uma estrada de terra em que o carro não conseguiu entrar, que Cohn-Haft pôde capturar a ave e compará-la com as espécies já estudadas. Foi só então que ele conseguiu comprovar tratar-se de um animal jamais visto. 

Espécies inéditas

A região cortada pela BR-319 é uma das mais preservadas da Amazônia, mas também uma das menos estudadas pelos cientistas. Segundo o especialista do Inpa, há várias outras espécies de plantas e animais que já foram descobertos na região, mas ainda nem foram nomeados. “Se nos poucos trabalhos que desenvolvemos na região já encontramos três aves, um macaco e uma palmeira, todos novos para a ciência, é muito natural supor que ainda tem muita coisa a ser descoberta nesse lugar”, prevê.

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 18:06:00

Nota de falecimento - jornalista Nara Vargas

A sua súbita morte nos pegou de surpresa, nos trazendo, de forma inesperada, dor e consternação. Diante do inevitável só nos resta pedir a Deus que lhe ilumine e dê paz, e que Deus dê conforto e a sua família para que possam enfrentar esta dor com serenid

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 17:03:00

MP de Rondônia oferece nova denúncia contra ex-Prefeito de Porto Velho, servidores e empresários por desvio de dinheiro público

O CAEX-GAECO instaurou procedimentos para apurar supostas irregularidades no âmbito de 18 processos licitatórios da EMDUR, pertinentes à aquisição de material de iluminação pública. Ao final, constatou-se a ocorrência de diversas condutas criminosas ...

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 16:58:00

Professor Ari Ott é eleito reitor da UNIR

Ari Ott é docente do departamento de Ciências Sociais e pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa .

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 16:43:00

Morre em Porto Velho a jornalista e professora Nara Vargas

Nara morreu fazendo aquilo de que mais gostava: dando aula. Ela teve um ataque cardíaco fulminante na Escola Estadual Rio Branco, onde lecionava.

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 12:01:00

TCU encontra mais de 160 mil famílias com indícios de irregularidades no Bolsa Família

O tribunal comparou dados da Receita Federal com registros do CadÚnico, o que permitiu a identificação de famílias com renda per capita superior ao limite do Programa Bolsa Família (PBF).

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 11:50:00

CASAL FITNESS representa Rondônia no campeonato de fisiculturismo

O jovem casal Tadeu Jr (24 anos) e Jéssica Cascino (24 anos) é um belo exemplo de parceria e boa forma

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 11:42:00

Pesquisadores da UNIR divulgam resultado de estudo sobre impactos das usinas hidrelétricas na reprodução de bagres

O artigo analisou os padrões espaciais e temporais da distribuição desses jovens no antigo trecho de corredeiras do rio Madeira, antes dos impactos ocorridos com a instalação das UHEs.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 29/04/2016 ás 11:36:00

Lamachia recebe presidente da Frente Parlamentar Internet Livre e Ilimitada

O deputado veio pedir o apoio da Ordem nos projetos da Câmara para barrar a imposição de limites de consumo para internet banda larga.

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 11:11:00

Mariana Carvalho apresenta projeto que prevê conscientização sobre doença rara

A deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) apresentou projeto de lei estabelecendo 28 de abril como o Dia Nacional da Conscientização sobre a Doença de Fabry.

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 11:08:00

Questionadas normas da ANS que regulamentam relação de planos de saúde com prestadores de serviços

A ação pede a concessão de medida cautelar para suspender a eficácia do artigo 3º da Resolução Normativa 363/2014, que dispõe sobre as regras para celebração dos contratos escritos firmados entre as operadoras e os prestadores de serviços

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 10:55:00

Estrutura do Complexo Hospitalar Regional de Cacoal impressiona Comissão da Saúde da Assembleia Legislativa

O diretor do Complexo Hospitalar, que engloba tanto o HRC como o Heuro, se mostrou satisfeito com a visita dos parlamentares.

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 10:50:00

Exportação da carne de Rondônia para mais países árabes é discutida em Brasília

O embaixador khalid Said demonstrou interesse em conhecer Rondônia e disse ter ficado impressionado com a capacidade de produção do Estado.

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 10:40:00

Eletrobras Distribuição Rondônia prorroga inscrições para o Concurso Público

A alteração da data deve-se ao acréscimo no item 2, da tabela 01 do Cargo/Função de Profissional de Nível Fundamental I / Leiturista.

GERAL | matéria escrita em 29/04/2016 ás 10:28:00

Samd redobra atendimento ao socorrer baleados, dependentes químicos e acidentados de moto com sequelas neurológicas

A cada semana ocorrem, em média, dois a quatro assassinatos na Capital e, a pedido da família ou da direção hospitalar, sobreviventes recebem atendimento em casa.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com