08/08/2010 - 20h47min - Atualizado em 08/08/2010 - 20h47min

CARLOS COLLA - O compositor de todos os cantores brasileiros

...sábado passado, no Clube Jamari , tivemos a oportunidade de ouvir o compositor cantando suas composições.

Bem!  poderia fazer o ctrl C e o ctrl V da biografia do Carlos Colla direto do seu site e pronto. Porém, resolvi gravar a entrevista que segue. Acontece que na biografia postada no site do compositor algumas coisas que constam nessa entrevista não estão lá. Essa é a diferença entre a entrevista que segue e seguir o site de Carlos Colla postado na Internet. Por exemplo:  aqui em primeira mão você vai ficar sabendo que a próxima investida cultural do compositor será o lançamento do livro “A Namorada”. “Que deve ser apresentado ao público até o final deste ano”.

Vai ficar sabendo que Carlos Colla está compondo uma ópera que se passa numa casa noturna de Copacabana. “É a história de uma bailarina que também atua como garota de programa que veio do interior e de um bar man que também veio do interior e se apaixonou pela bailarina e seu patrão que também descobre que está apaixonado pela moça. Isso tudo cantado”.

Vai ficar sabendo sobre o nosso cantor e compositor Beto Cezar,  que, de acordo com palavras do grande Carlos Colla: “Muito em breve para se falar com o Beto vamos ter que marcar audiência com bastante antecedência”. Acontece que Carlos Colla está produzindo o CD do Beto Cezar que deverá ser lançado até o meio do ano de 2011.

Além disso, sábado passado,  no Clube Jamari , tivemos a oportunidade de ouvir o compositor cantando suas composições. Aliás, foi uma noite onde poucos privilegiados tiveram oportunidade de fazer uma viagem pelas belas composições do advogado que abandonou a profissão para se tornar no compositor e que tem o maior número de músicas gravadas por cantores brasileiros.

O espetáculo musical proporcionado pelo Carlos Colla foi tão bom que , após mais de duas horas cantando, o público queria mais e mais. Ao terminar o show o cantor desceu do palco e foi bater papo com os presentes. Talvez seja essa simplicidade que faz de Carlos Colla o grande compositor que é. O público insistia em ficar no Clube Jamari só batendo papo com o cantor. Foi um show extra ou como se posta nos créditos dos DVDs. A faixa com os extras também foi espetacular.

Conheça melhor o compositor que tem mais de 2.000 mil músicas gravadas. Carlos Colla,  o compositor de todos os cantores.



ENTREVISTA

Zk
– Estamos informados que você está partindo para uma nova vertente cultural que é a literatura. Vem por aí um livro?

Carlos Colla – De repente me deu uma idéia de escrever os livros que falem mais ou menos das histórias das músicas que fiz. Então comecei a escrever o primeiro que seria da Namorada que foi a primeira música que fiz e o Roberto Carlos gravou, só que a idéia era fazer uma coisinha e aí a história começou e os personagens começaram a tomar conta deles mesmos, quando vi já estava obedecendo a eles e o que eles me falavam ia escrevendo.

Zk – Isso quer dizer que vem aí às histórias das músicas, A Namorada, Falando Sério e tantos outros sucessos?
Carlos Colla – Virou só a Namorada e virou outro livro completamente diferente, virou uma linda história de amor.

Zk – Já tem data para o lançamento desse livro?
Carlos Colla – Ia ser lançado agora no dia do meu aniversário que foi no dia 5 desse mês de agosto. Acontece que os shows não permitiram que a gente fizesse isso.

Zk – Qual o título do romance e quantos capítulos têm?
Carlos Colla – A Namorada. São aproximadamente cento e cinqüenta páginas com alguns capítulos. O lançamento, posso garantir, vai ser este ano ainda. É conseguir uma brecha na agenda e a gente providencia o lançamento do livro A Namorada.

Zk – Além do livro, tem outro projeto em andamento?
Carlos Colla – Estou escrevendo uma ópera que fala sobre Copacabana.

Zk – Da para adiantar a história da ópera?
Carlos Colla – É a história de uma casa noturna. Tem três personagens principais que são o Barítono, Soprano e o Tenor que são os donos de uma casa em Copacabana e uma menina que trabalha na casa que veio do interior. Essa menina e meio bailarina, meio garota de programa e tem o bar man que também é um garoto que veio do interior. O bar man se apaixona pela menina e propões a ela uma vida diferente, uma vida mais normal, nessa altura o dono da casa descobre e então descobre que é apaixonado por ela também e então, começa a trama entre os três. Isso tudo acaba na cadeia. Tudo cantado.

Zk – Você falou em ópera e tudo. Qual sua formação musical. De onde veio todo esse seleiro musical?
Carlos Colla – Meu pai era um italiano, músico erudito, cantor de ópera. Cantou no Escala de Milão mas, também era engenheiro e veio para o Brasil construir uma usina, como essas que estão sendo construídas aqui em Rondônia, porém nunca me ensinou música e eu nunca aprendi música também.

Zk – E então?
Carlos Colla – Me formei em direito, exerci durante dez anos a profissão aí descobri um dia, que estava muito mais rico do que podia pensar que podia ficar na vida e muito mais triste também do que eu podia pensar que podia ficar na vida.

Zk – A decisão de abandonar a profissão de advogado foi antes, ou depois do Roberto gravar A Namorada?
Carlos Colla – Eu já tinha feito uma dez músicas, tudo pro Roberto Carlos fazia uma música por ano, mas, aquilo não satisfazia porque tinha muita coisa pra dizer.

Zk – Conta pra gente a preferência pelo curso de direito. Foi uma opção sua ou imposição de seus pais?
Carlos Colla – Você pode tirar a conclusão ao ver o bilhete que mandei para minha mãe, logo após me graduar como bacharel em Direito, isso em 1974.

Zk – Vamos ao bilhete que também pode ser visto e lido no site www.carloscolla.com.br – “Eis aí, minha mãe, a sua meta, ver seu filho doutor, homem formado. Pobre de mim queria ser poeta e acabei me tornado advogado”.

Zk – Mesmo assim você exerceu a profissão durante dez anos. O que realmente o fez deixar de advogar para se dedicar a música?
Carlos Colla - No ano de 1980, trabalhava na OAB do Rio de Janeiro e presenciei a explosão da famosa carta bomba, episódio que marcou a história política do Brasil e também assinalou o fim de minha carreira advocatícia. Daí então, passei a dedicar-me inteiramente à arte de compor.

Zk – Por falar nisso e apesar de ser autor de dezenas de músicas de sucesso, gravadas por uma infinidade de cantores, você tem pouca coisa gravada por você. Por quê?
Carlos Colla - Como intérprete, gravei apenas dois trabalhos com minhas composições: um LP, pela gravadora Som Livre, e um CD, pela Transcontinental. “Ano passado lancei o DVD Carlos Colla 50 Anos de Música que foi apresentado ao público em setembro no espaço Vivo Rio”.

Zk - Essa é a segunda vez que você se apresenta em Porto Velho. Acontece que sabemos que na primeira apresentação você conheceu um jovem músico portovelhense e resolveu investir em seu talento. Estamos nos referindo ao Beto Cezar. Quando vamos poder comprar o CD do Beto produzido por você e pelo Alceu Maia?
Carlos Colla – Realmente, foi uma grata surpresa conhecer o Beto Cezar e muito mais ainda sua obra musical. Beto Cezar é de um potencial fora do comum. Quando o conheci, aliás foi ele quem contratou o nosso show que foi apresentado no espaço das Américas em agosto do ano passado. Na ocasião conversando com o Bato ele me falou muito timidamente do seu trabalho musical e então senti que o Beto Cezar tem potencial para chegar bem longe.

Zk – E a produção do CD?
Carlos Colla – Durante nossa conversa ele me passou a intenção de gravar um CD foi então que me coloquei a disposição para produzir a obra e ainda indiquei para dirigir a gravação o não menos famoso, considerado o melhor cavaquinista do Brasil Alceu Maia.

Zk – O que está faltando para o Beto Cezar estourar como expoente do samba brasileiro?
Carlos Colla – O repertório já está totalmente escolhido. Foi selecionado através de sugestões do Beto, do Alceu e minha. Posso garantir que é um repertório de primeira qualidade, com sambas muito bons.

Zk – Quando o Beto entra em estúdio?
Carlos Colla – Está dependendo apenas de alguns ajustes e tão logo essa parte seja resolvida entraremos em estúdio para gravar aquele que tenho certeza, será o CD de samba do ano.

Zk – É por ai mesmo?
Carlos Colla – Claro! É como declarei em uma emissora de TV aqui de Porto Velho, muito em breve, para a gente falar com o Beto Cezar vai que agendar audiência e vai ser difícil tanto serão os compromissos artísticos como shows que ele vai ter que fazer pelo Brasil e quem sabe em países do exterior. Pode acreditar. O Beto Cezar tem potencial para isso!.

Zk – Como está o projeto da gravação das composições que você fez para o Roberto Carlos?
Carlos Colla – Estamos desenvolvendo esse projeto. Serão quatro CDs com as músicas que fiz e o Roberto Gravou. Espero lançar o primeiro no próximo ano e daí partir para o lançamento dos outros três. São 44 músicas de nossa autoria gravadas pelo Roberto Carlos que vamos registrar com a nossa voz.

Zk – Para encerrar. E a família?
Carlos Colla – Fui casado algumas vezes. Me dou bem com todas ex mulheres. Hoje sou casado com a Káliman Chiappni que é quem cuida da agenda dos shows.

Zk – Por falar em show. Como podemos contratar um show com Carlos Colla?
Carlos Colla – Vamos lá: Escritório Carlos Colla Edições e Produções Artísticas Ltda. Rua Belizário Távora, 651/202 Laranjeiras, (21) 8886-0010 falar com Káliman Chiappni. www.carloscolla.com.br

comentários

COMENTÁRIOS


publicidade
GERAL | matéria escrita em 29/07/2014 ás 16:57:00

DIAP aponta pela sétima vez senador Valdir Raupp como um dos cem parlamentares mais influentes do Congresso Nacional

Pela pesquisa, o DIAP classifica os parlamentares em cinco categorias: debatedores, articuladores/organizadores, formuladores.

GERAL | matéria escrita em 29/07/2014 ás 16:55:00

Carmênio lança livro de poesia na Taba do Cacique

Sobre a obra que vai ser lançada, disse o articulista cultural Antônio Serpa do Amaral Filho: “As mãos de Carmênio nos trazem seus escritos.

POLíTICA | matéria escrita em 29/07/2014 ás 16:52:00

PAINEL POLÍTICO -ALAN ALEX

Julgamento de Expedito pode demorar mais um pouco.

GERAL | matéria escrita em 29/07/2014 ás 16:25:00

Vilhena: por telefone, golpista tenta extorquir familiares de internados em UTI

Estelionatário pede depósitos para pagar exames.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 29/07/2014 ás 16:09:00

Liminar proíbe extração de diamantes na Reserva Indígena Roosevelt e em seu entorno

O MPF conseguiu que a Justiça suspendesse a extração de diamantes que vem sendo feita na área, considerada uma das cinco maiores minas de diamantes do mundo.

GERAL | matéria escrita em 29/07/2014 ás 16:02:00

Funcionários e clientes do Itaú da zona Leste de Porto Velho clamam por socorro

Em nova visita àquela unidade, realizada ontem, dia 28/7, os diretores do Sindicato José Toscano (administrativo) e Wanderson Modesto (Esportes).

GERAL | matéria escrita em 29/07/2014 ás 16:01:00

Sindicato consegue suspensão de demissão de funcionária do Santander em Rondônia

A vitória foi conquistada pela empregada por meio do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO).

GERAL | matéria escrita em 29/07/2014 ás 15:58:00

MP discute problemas das áreas de educação e saúde no Distrito de Demarcação na Justiça Rápida Itinerante

Os moradores também reclamaram da falta de médico no posto de saúde do distrito, cujo último atendimento ocorreu em outubro de 2013.

POLíTICA | matéria escrita em 00/00/0000 ás 00:00:00

Resenha política

Robson Oliveira

GERAL | matéria escrita em 29/07/2014 ás 11:27:00

Loteamentos irregulares são alvo de ação pelo Ministério Público do Estado de Rondônia

A ação foi ajuizada após instauração de inquérito civil público para apurar a regularidade ambiental e urbanística dos loteamentos existentes no município.

POLíTICA | matéria escrita em 29/07/2014 ás 08:26:00

Transposição embaralhou por negligência do governo Confúcio, diz senador

Para ele , a solução ideal para agilizar os processos seria a criação de uma Central Administrativa da Transposição com servidores, técnicos e procuradores que atuam em Rondônia.

GERAL | matéria escrita em 28/07/2014 ás 18:45:00

Procurador-geral é a favor da criminalização da homofobia

Segundo Janot, a homofobia deve ser tratada como crime de racismo até que o Congresso Nacional aprove uma lei específica para disciplinar as punições.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/07/2014 ás 18:26:00

Divulgado resultado final do concurso para estagiário do TJRO

Foram oferecidas vagas para acadêmicos matriculados a partir do 3º período que fazem os cursos de Administração, Arquitetura, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Direito, Economia...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/07/2014 ás 18:25:00

Mantida sentença condenatória de réu que ameaçou e ateou fogo na residência de ex-companheira

Em seu recurso o réu buscou a absolvição por insuficiência de provas para a condenação, com relação ao crime de ameaça.

GERAL | matéria escrita em 28/07/2014 ás 18:20:00

Presidente do TRE-RO destaca o alto custo de uma eleição durante palestra em Vilhena

Segundo o Desembargador, o país tem a melhor eleição do mundo, quando o quesito é apuração de votos, agilidade na divulgação e transparência.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com