07/12/2016 - 09h36min - Atualizado em 07/12/2016 - 09h36min

Comissão de Saúde discute mudanças em UCT 

​Parlamentar convocou Fhemeron para esclarecimentos sobre alteração no sistema de coleta de sangue do município.

O presidente da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social, Dr. Neidson (PMN), recebeu na reunião realizada nesta terça-feira (6), na Assembleia Legislativa, o presidente da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron), Orlando Ramires.

Ramires foi convocado pelo deputado para prestar esclarecimentos quanto à decisão da Fhemeron em mudar a forma de atendimento referente à coleta de sangue em Guajará-Mirim.

Representantes do Conselho Municipal de Saúde de Guajará-Mirim e do antigo Banco de Sangue de Guajará, também participaram da reunião com questionamentos dirigidos a Orlando Ramires.

De acordo com o deputado, as mudanças ocorridas no município não foram previamente informadas às entidades ligadas à saúde, assim como a Assembleia Legislativa. Dr. Neidson questionou os motivos que levaram a federação a executar tais mudanças no sistema de coleta de sangue em Guajará-Mirim.

Orlando Ramires informou que as modificações foram tomadas a partir de uma decisão administrativa da Fhemeron. Segundo ele, critérios como desvio de função, redução de carga horária, contenção de despesa e aumento de produção foram levados em consideração.

De acordo com o presidente da Fhemeron, a medida de transformar a Unidade de Coleta e Transfusão de Sangue de Guajará-Mirim (UCT) em uma Agência de Distribuição de Sangue (AT) não irá gerar prejuízos para a população.

A modificação, que contou com a devolução de 23 servidores para a Sesau, todos lotados no ciclo do sangue, reduziu o quadro de funcionários, impossibilitando a realização das coletas de sangue diariamente.

O diretor da antiga UCT de Guajará, Francisco Lima, afirmou que o sangue produzido na unidade sempre atendeu a demanda de Guajará, como também o município vizinho, Nova Mamoré e o distrito de Extrema de Rondônia.

No entanto, ressaltou Lima, os critérios mencionados por Ramires foram fundamentais para que a UCT não conseguisse atingir o objetivo desejado pela diretoria da Fhemeron, que era o aumento da produção de sangue.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Marcos Roberto, disse que as entidades de Guajará se sentiram desrespeitadas com a atitude do governo em tomar a decisão sem consultar a população e seus representantes do setor da saúde.

Ele destacou que as necessidades de Guajará-Mirim precisam ser vistas de forma diferente em comparação a outros municípios, já que se trata de um município localizado em região de fronteira e distante dos grandes centros.

Ele questionou a possibilidade de a Fhemeron reverter à situação e voltar ao atendimento de coleta da forma anterior. Segundo Marcos, com a futura instalação do Hospital Regional Perpétuo Socorro, é necessário se ter uma visão do futuro.

De acordo com o presidente do Conselho, a demanda atual pode estar sendo suprida e a coleta realizada duas vezes por mês, porém disse que é preciso ações de mobilização da população e investimentos em campanhas para a doação de sangue.

“E isso não está acontecendo. Hoje, por exemplo, tem uma equipe da Fhemeron lá em Guajará realizando a coleta de sangue, mas não vai ter sucesso, simplesmente porque não houve divulgação”, declarou Marcos Roberto.

Orlando Ramires rebateu a afirmação de Marcos Roberto e confirmou o trabalho de divulgação e chamamento da população feito por uma assistente social enviada ao município, justamente para este fim.

Após ouvir todos os questionamentos e esclarecimentos, Dr. Neidson solicitou da Fhemeron, a realização de cursos de capacitação para coleta de plaquetas e informou que, mensalmente, serão realizadas avaliações do novo sistema de coleta para que seja comprovada a eficácia da transformação da UCT em AT.

Em comum acordo com Orlando Ramires, Dr. Neidson sugeriu que a Fhemeron se comprometa em realizar uma reunião em Guajará-Mirim e entidades pertinentes, para ouvir as necessidades da população e trabalhar em campanhas para o aumento da produção de sangue.

“É preciso saber se essas modificações foram benéficas ou não para a população de Guajará, assim como para as demais comunidades que tem nosso município como referência. E com certeza, se precisar voltar a ser como antes, faremos o que for necessário para isso”, garantiu Dr. Neidson

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:36:00

Professor acusado de pedofilia tem liminar negada

Um professor de informática acusado de prática de pedofilia contra aluno de 13 anos deve continuar preso preventivamente.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:34:00

Valor do DPVAT será descontado de indenização a idosa que se acidentou em ônibus

O juiz de primeira instância julgou improcedente o pedido de indenização.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:32:00

Defensor público só pode ser designado após esgotamento de tentativas de localizar acusado

A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, deferiu pedido de liminar para determinar a realização de diligências para localizar uma mulher acusada de cometer crimes de injúria e difamação.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:31:00

Furto de celular em hospital não gera dano moral

O furto de aparelho celular do paciente no interior do hospital onde estava internado não é suficiente para gerar dano moral.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:25:00

Presidente do TJRO apresenta relatório de atividades da presidência no ano de 2016

A maioria das propostas do Plano de Gestão do Biênio 2016-2017 foi cumprida e as demais estão em andamento.

POLíTICA | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:19:00

Desembargador do TJ manda autos para Vilhena e ex-prefeito deve retornar à cidade 

Rover passa a responder a processo em primeira instância.

GERAL | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:14:00

Rondônia participa de debate sobre a erradicação do trabalho escravo no Brasil

Um novo passo foi dado na direção da erradicação do trabalho escravo no Brasil.

GERAL | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:10:00

Seduc abre mais de quatro mil vagas para novos alunos em Ji-Paraná e região

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) abriu 4.321 vagas para novos alunos que desejar estudar na rede pública estadual a partir deste ano.

GERAL | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:04:00

Hospital Infantil Cosme e Damião recebe demanda de postos de saúde

Unidade deveria atender apenas alta complexidade.

GERAL | matéria escrita em 24/01/2017 ás 11:00:00

Estado assume gestão do Museu Histórico de Guajará-Mirim

O governo de Rondônia está reordenando o Museu Histórico de Guajará-Mirim para atendimento ao público. As novas adequações e serviços passarão a funcionar a partir de fevereiro.

POLíTICA | matéria escrita em 24/01/2017 ás 10:57:00

Deputado estadual Anderson Pereira parabeniza Porto Velho pelos 102 anos

Leia a mensagem.

POLíTICA | matéria escrita em 24/01/2017 ás 10:53:00

Nomeações, apesar de tudo

Por Valdemir Caldas

POLíTICA | matéria escrita em 24/01/2017 ás 10:50:00

Feriado de quê mesmo?

Por ​Professor Nazareno

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/01/2017 ás 10:45:00

Justiça Federal atende OAB e determina aplicação correta de recursos dos fundos de telecomunicações

O processo contra a União e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) foi apresentado por provocação do presidente nacional da Ordem, Claudio Lamachia.

GERAL | matéria escrita em 24/01/2017 ás 10:41:00

Defensoria e Sejus iniciam mutirão carcerário na próxima semana

A decisão foi tomada na manhã de segunda-feira, durante reunião com o Governador, secretariado e instituições que compõem o Sistema de Justiça.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2016 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com