06/01/2017 - 11h14min - Atualizado em 06/01/2017 - 11h14min

Concessionária de energia elétrica deve entregar documentos para investigação relacionada à Lava Jato

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve decisão que determinou à Companhia Hidrelétrica Teles Pires S.A. (CHTP), concessionária de energia elétrica, a entrega de aparelhos eletrônicos e celulares, além de documentos contábeis.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve decisão que determinou à Companhia Hidrelétrica Teles Pires S.A. (CHTP), concessionária de energia elétrica, a entrega de aparelhos eletrônicos e celulares, além de documentos contábeis, financeiros e comerciais que vêm sendo requeridos judicialmente pela Eletrobras – Centrais Elétricas Brasileiras S.A.

Por meio de duas subsidiárias (Furnas e Eletrosul), a Eletrobras tem participação indireta no capital da CHTP, que também conta entre seus acionistas com a Odebrecht Participações e Investimentos. A Eletrobras fundamentou seu pedido de exibição de documentos nas informações sobre ocorrência de corrupção em obras de infraestrutura no setor elétrico, muitas delas desenvolvidas pelas mesmas empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato.

Segundo a Eletrobras, para atender às exigências de seus auditores independentes, com vistas à elaboração das demonstrações financeiras dos exercícios de 2014 e 1015, foi contratada uma investigação particular, daí a ação de exibição de documentos ajuizada contra a CHTP. O objetivo da investigação, explicou a Eletrobras, é verificar eventuais afrontas às leis contra corrupção do  Brasil e dos Estados Unidos, já que a empresa tem ações negociadas na Bolsa de Nova York.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) deferiu liminar para a entrega dos documentos, entendendo que os dados são notadamente empresariais, relacionados com os objetivos sociais e obrigações legais quanto aos resultados, demonstrações financeiras, comunicados de gestão e transparência devida ao mercado, aos investidores, acionistas e à sociedade.

Desvio de foco

No pedido de suspensão de liminar dirigido ao STJ, a CHTP sustentou que a Eletrobras estaria utilizando um estratagema para desviar o foco de investigação a que vem sendo submetida no âmbito da Lava Jato, uma vez que nem sequer é acionista da companhia.

Alegou também que a decisão deveria ser suspensa em razão do risco de causar graves danos às suas atividades, advindos de possíveis ressalvas nos balanços, impactos nos contratos de financiamento com o BNDES, questionamentos de auditores e fuga de investidores, situações que poderiam afetar a continuidade da prestação do serviço público de geração de energia.

Falta de comprovação

Ao indeferir o pedido, a ministra Laurita Vaz, presidente do STJ, destacou que o malferimento à ordem e à economia pública não ficou caracterizado, tendo em vista a ausência de comprovação dos argumentos apresentados pela concessionária.

Segundo ela, as alegações veiculadas não se fizeram acompanhar de prova categórica de que as determinações contidas na decisão do TJRJ causarão o colapso alegado no pedido.

Além disso, a ministra ressaltou que os argumentos da concessionária ultrapassam os limites em que deve se fundamentar a suspensão da liminar, sendo inviável, em sede de suspensão, o exame do acerto ou desacerto da decisão atacada.

Conforme explicou a presidente do STJ, a suspensão de liminar é medida excepcional, cabível apenas quando a decisão impugnada representa risco de grave lesão à ordem, à saúde, à segurança e à economia públicas, conforme previsto no artigo 4º da Lei 8.437/92.

Esta notícia refere-se ao(s) processo(s):SLS 2228

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 14:31:00

Os 43 anos da OAB/RO

Em artigo, presidente da OAB/RO, Andrey Cavalcante, lembra dos fundadores e destaca atuação da Ordem em seus 43 anos de existência no Estado.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 13:50:00

Mestrado em Direitos Humanos e Desenvolvimento da Justiça aplica prova de seleção

O resultado da prova escrita foi divulgado na Unir na segunda-feira, 20.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 13:48:00

TAM é absolvida de indenizar comissária por problemas psicológicos após forte turbulência em voo

A comissária disse que, depois do voo em que houve a forte turbulência, causando pânico nos passageiros, passou a sofrer de depressão que a deixou total e definitivamente incapacitada para exercer a sua atividade.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 10:23:00

Saiba como é feita a escolha de um ministro do STF

O STF é conhecido como guardião da Constituição, por determinar o que está correto e o que não está correto, de acordo com o que dispõe as normas constitucionais.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:57:00

Empresa pagará horas extras por pausas para café no meio da jornada

A ação foi ajuizada por um operador que afirmou que a montadora exigia que os empregados compensassem na duração da jornada os dois intervalos, um pela manhã e outro à tarde, para o café ou ir ao banheiro.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:51:00

Tribunal elimina consumo de copos plásticos descartáveis por servidores

...o STJ disponibilizará copos de vidro para água. Para o consumo de café, os servidores devem trazer suas próprias canecas ou xícaras.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:46:00

Negada liminar a subprocurador-geral da República que questionava suspensão por 90 dias

...ele elaborou, subscreveu e expediu ofícios, em papel timbrado da PGR, com o intuito de que autoridades da Receita e da PF adotassem providências contra um condomínio empresarial onde possui imóvel.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:45:00

STF discutirá responsabilização objetiva de empregador por danos decorrentes de acidente de trabalho

O Plenário Virtual, por maioria, entendeu que a matéria tem natureza constitucional e tem repercussão econômica e social, tendo em vista sua relevância para o desenvolvimento das relações empregatícias.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:37:00

Corte presta homenagem póstuma ao desembargador Cássio

Enquanto o funeral do ex-presidente do TJRO biênio 2010/2011 ocorria em Minas Gerais, seus colegas abriram um espaço nas atividades cotidianas para prestar a homenagem ao magistrado, que durante 31 anos se dedicou à instituição...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:25:00

Colégio Classe A é condenado a indenizar  professora alvo de supervisora

A supervisora realizou uma reunião com os demais professores da escola e teria dito que a professora, em comprovada licença médica para tratar pneumonia,  maltratava os alunos e teria mentido sobre a sua doença.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2017 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com