DER e Semusb realizam limpeza no complexo da EFMM

Vereador afirma que projeto turístico arquitetônico da Praça da Estrada de Ferro deverá estar em consonância com as determinações legais.

Assessoria
Publicada em 17 de julho de 2017 às 14:36
DER e Semusb realizam limpeza no complexo da EFMM

Em atendimento a solicitação feita pelo vereador Professor Aleks Palitot ao governador Confúcio Moura e ao prefeito Hildon Chaves, o Departamento de Estradas, Rodagens, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER/RO) e a Subsecretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb) iniciaram na última semana a limpeza do pátio 02 do Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. São mais de cinco mil metros quadrados de área que receberam roçagem, raspagem, remoção de entulho, limpeza e encascalhamento, serviços que não eram realizados desde a última grande cheia do Rio Madeira.

Em junho o vereador se reuniu com representantes dos ferroviários para falar da emenda do Deputado Estadual Léo Moraes no valor de R$ 150 mil, dos quais R$ 70 mil foram destinados para a reforma da litorina e R$ 80 mil para escolas do município. Ocasião em que o Seu Bispo, presidente da associação, pediu a limpeza do pátio 02 para que pudesse ser ampliado o trecho pela qual o automotor se deslocaria.

Foi feita uma solicitação à prefeitura de Porto Velho e ao governo do Estado para que um maquinário pudesse colaborar com a limpeza. “Quero agradecer ao prefeito Hildon Chaves e ao secretário Prestes que atendeu nosso pedido”, abona Palitot.

“Quero agradecer também ao governador Confúcio, ao Ezequiel Neiva, secretário do DER e ao da Casa Civil, Emerson Castro. Um trabalho em conjunto para a limpeza do pátio 02 do anexo que após a enchente de 2014 ficou abandonado se tornando um refúgio para usuários de drogas e criminosos, um problema que agora será amenizado”, observa o vereador.

Projeto EFMM

O vereador lembra que para além do acompanhamento das ações de limpeza, tem acompanhado também o projeto para a revitalização do complexo que vem sendo elaborado para fins turísticos e garante que o documento será levada ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e demais órgãos institucionais, para que o projeto seja feito dentro da legalidade.

Aluísio Garcia, funcionário público e morador de Porto Velho desde a década de 80 conta que costuma vir a praça. “Ela está um abandono, quem é acostumado a vir a praça sabe que melhorou um pouco com essa atenção que ela vem recebendo, mas ainda tem muito a fazer”.

Para ele o município ganhou muito dinheiro e quem já passou pelo poder e podia ter feito algo não fez, “quem vai investir agora”, questiona. “Conheço o trabalho do Palitot antes dele ser político, e espero que ele passe isso para a sua vida pública”.

A Superintendente do IPHAN em Rondônia, Delma Batista, durante a solenidade dos 86 anos de nacionalização da Estrada de Ferro em seu discurso lembrou que em 2006 a EFMM foi tombada, mas que devido a limitação do órgão tanto física, quanto financeira os cuidados do complexo só é possível devido as parcerias com o poder público em suas mais variadas esferas.

Recuperação pátio

Segundo Ricardo Santos, assessor de comunicação da Semusb “O serviço realizado aqui nessa área que inclui os bairros Triângulo, Cai N’Agua e o Complexo da Estrada de Ferro são os de varrição, carpina, raspagem e recolhimento de entulhos. No complexo são utilizadas as maquinas da prefeitura, junto com o DER”, lembra.

Valorização

São cerca de 40 servidores que trabalham na ação, um mutirão que foi elaborado pelo secretário Prestes e sua equipe e inclusa no cronograma já existente na secretaria. São ações importantes para nós munícipes de resgate histórico dos nossos patrimônios, explica Ricardo. 

“Só agora na gestão do Dr. Hildon Chaves a prefeitura reativou a limpeza do complexo. Temos acompanhado também o trabalho do vereador Aleks Palitot através dos pedidos de providencia encaminhados a secretaria e na medida do possível, dentro dos cronogramas estabelecidos o secretário Prestes tem atendido. Palitot é um vereador atuante que trabalha em prol da sociedade e de Porto Velho”, afirma o servidor.

“É importante essa obra porque é um ponto turístico que recebe visitantes e por ser uma referência de nossa cidade é um reflexo de que está muito abandonada. Agora a pouco conversava com meu marido sobre a importância de ter pessoas para cuidar do nosso patrimônio”, afirma a moradora do Bairro universitário Solineide Costa.

De acordo com Charles Batista, encarregado de campo da Semusb, “da beira do rio até a beira do asfalto e até no mercado do peixe nós estamos trabalhando também. Esse serviço é muito importante tanto pra população quanto para nós mesmos que trabalhamos na prefeitura. Sou daqui e estou vendo de novo essa mudança, isso é valorizar o que é nosso”, afirma o encarregado.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Lula, o condenado

Foi-se o político carismático, que arrastava multidões por onde passava. Hoje, se sair às ruas, Lula corre o risco de ser apedrejado. Mas parece que a ficha ainda não caiu.