22/12/2016 - 10h52min - Atualizado em 22/12/2016 - 10h52min

Médicos temem falta de segurança nas unidades de saúde de Porto Velho

Não é incomum a agressão a funcionários e médicos que atendem nas unidades de saúde em Porto Velho.

Não é incomum a agressão a funcionários e médicos que atendem nas unidades de saúde em Porto Velho. As queixas estão cada vez mais recorrentes e a entidade já não se sente segura em realizar os atendimentos. Mais uma agressão foi registrada na Unidade de Pronto Atendimento da zona Sul da capital. Desta vez contra uma funcionária que realizava triagem na unidade. Uma paciente que aguardava atendimento se irritou e partiu para cima da técnica. Segundo relatos da equipe médica, a vítima sofreu arranhões no tórax. A agressora teria se irritado por conta da demora no atendimento. O fato aconteceu nesta última segunda-feira (19). A funcionária registrou boletim de ocorrência.

De acordo com o Dr. Ricardo Santana Tripolini, as agressões verbais e físicas são cada vez mais comuns. O médico que também atende na UPA da zona Sul relata que não se sente mais seguro. “Essa situação está cada vez mais insustentável. Nossa classe está descontente porque as ameaças são quase que diárias. Quando o paciente chega à unidade ele tem que entender que existe uma classificação de risco. Os casos mais urgentes são, desta forma, atendidos primeiro” desabafou.

O médico relatou ainda que essa situação tem piorado de umas semanas para cá. Além de terem que conviver com as agressões, os profissionais ainda têm que lidar com a falta de equipamentos básicos. O sistema não é informatizado, o que faz com que eles tenham que sair de suas salas para buscar as fichas dos pacientes que são preenchidas manualmente. Outro problema relatado foi a falta de lâmpadas no primeiro piso da unidade. “O segurança que fica na unidade é patrimonial. Temos que buscar alternativas para resolver isso antes que algo pior aconteça” finalizou.

O fato não é isolado

Uma outra agressão foi registrada no mesmo dia na policlínica Dra. Ana Adelaide. A médica Dra. Gabriela Luiza, que também atende no local informou que uma enfermeira foi ameaçada. “Eu já passei por isso e sei o quanto é desmotivador trabalhar nessas condições. Não estamos seguros” disse.

O caso também foi confirmado pelo Dr. Adauto Marques. Ele explicou que diante desta situação a polícia foi acionada. Segundo o médico, o policial ao chegar no local falou ao agressor, que também teria se irritado por conta da classificação de risco, que ele teria que pegar o nome da equipe médica e denunciar o caso ao Ministério Público, já que estava insatisfeito. “A situação está fora de controle. Já vi muitos colegas de trabalho reclamando do mesmo problema” contou.

No começo de dezembro uma médica de Porto Velho recebeu voz de prisão enquanto realizava atendimento na UPA da Zona Sul. Ela foi acusada por desacato enquanto explicava ao policial militar que a criança que foi atendida durante a ocorrência policial, teria que aguardar mais um pouco, pois estava a realizar atendimento a um paciente com situação mais grave. O caso ganhou notoriedade na imprensa local. Em julgamento, o juiz afastou qualquer hipótese de omissão e desacato e determinou o arquivamento dos autos.

“O gestor não pode mais fazer de conta que não é responsável pela segurança dos pacientes e profissionais que trabalham nas unidades de emergência de Porto Velho. Passou da hora de haver policiamento dentro dos prontos-socorros, considerando que há também a necessidade de registrar ocorrências dos atos de violência que para lá são levados. Chegará o momento em que profissionais não mais se sujeitarão a trabalhar naquelas péssimas condições e a população ficará ainda mais desassistida” finaliza o presidente do Conselho, Dr. Cleiton Bach.

 

Fonte: Assessoria de comunicação CREMERO

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
GERAL | matéria escrita em 20/01/2017 ás 10:55:00

IFRO divulga data de convocação para reunião de manifestação de interesse em vagas remanescentes do PSU 2017/1

Será publicada na sexta-feira (20 de janeiro), após as 14h no site do IFRO.

POLíTICA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 10:41:00

Jesuíno Boabaid recebe denúncias de precariedade no 5º BPM

​Policiais reclamam das péssimas condições dos banheiros da instituição.

POLíTICA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 10:26:00

Quero um emprego!

Por Professor Nazareno

POLíTICA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 10:21:00

​Tá igual cego em tiroteio

Gessi Taborda 

POLíCIA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 10:07:00

Irmãos ficam lesionados após golpes de facão durante desentendimento com vizinho na Zona Leste de Porto Velho

Os policiais mantiveram contato com o agressor que saiu de sua residência e confessou o que fez.

GERAL | matéria escrita em 20/01/2017 ás 10:06:00

Mãe e filha estavam em avião de empresário que caiu em Paraty

A mãe era professora de educação infantil e veio de Juína, no Mato Grosso, para visitar a filha em São Paulo. Carlos Alberto, segundo a nota do grupo Emiliano, as convidou para o fim de semana em Paraty

POLíCIA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 09:43:00

Homem é preso acusado de realizar vários furtos em lojas no Porto Velho Shopping

De acordo com com informações que constam no boletim de ocorrência, o suspeito havia feito vários furtos de relógios e óculos, e quando deixou a loja, funcionários o observaram pelas câmeras de segurança.

POLíCIA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 09:46:00

Policiais civis aposentados poderão atuar na Força Nacional de Segurança

Ainda segundo o edital, a colaboração voluntária poderá ser individual ou em grupo, em ambiente fechado ou aberto, a pé ou com emprego de viaturas, nos períodos diurno, noturno ou em revezamento de turnos e sempre sob supervisão permanente.

GERAL | matéria escrita em 20/01/2017 ás 09:44:00

Correios vão operar na área de telefonia móvel

No primeiro ano de operação, a empresa vai oferecer somente planos pré-pagos, chips e recargas, mas estuda a viabilidade da oferta de planos pós-pagos a partir de 2018.

POLíTICA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 09:42:00

Filho de Teori Zavascki descarta, no momento, sabotagem em acidente aéreo

Em conversa por telefone com a Agência Brasil, o advogado contou que ficou sabendo da tragédia por meio do grupo da família no aplicativo de mensagens WhatsApp.

POLíTICA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 09:40:00

Cármen Lúcia diz que ainda não analisou como ficará andamento da Lava Jato

Com a morte de um ministro, o Artigo 38 do Regimento Interno do Supremo prevê que os processos deverão ser herdados pelo juiz que ocupar a vaga.

POLíTICA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 09:37:00

Teori estava prestes a homologar delações de executivos da Odebrecht

Na sua última entrevista antes do acidente, no dia 19 de dezembro, Teori disse que iria trabalhar durante o recesso para analisar os depoimentos.

POLíCIA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 09:35:00

Morte do ministro Teori: Bombeiros resgatam mais dois corpos de avião que caiu em Paraty

O Ministério Público Federal e a Polícia Federal estão investigando o acidente.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 20/01/2017 ás 09:23:00

Teori Zavascki foi ministro do STF por quatro anos

Teori Zavascki tinha 68 anos. Nasceu em 15 de agosto de 1948, em Faxinal dos Guedes (SC). Viúvo desde 2013, ele deixa três filhos.

POLíCIA | matéria escrita em 20/01/2017 ás 09:00:00

Foragido da justiça é preso após furtar motocicleta

Ele saiu empurrando a moto e foi seguido por populares até a Avenida Jorge Teixeira, em frente a Rodoviária.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2016 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com