10/01/2017 - 14h11min - Atualizado em 10/01/2017 - 14h11min

OAB emite primeira carteira com nome social de pessoa transexual

Márcia Rocha, 51 anos, é a primeira a desfrutar da novidade, anunciada na segunda-feira (9/1), e avalia a oportunidade como "extremamente importante".

 

Brasília – O Correio Braziliense publicou, nesta terça-feira (10), matéria sobre a primeira carteira emitida pela Ordem dos Advogados do Brasil contendo o nome social de uma profissional transexual.

Veja abaixo a íntegra do texto ou acompanhe diretamente no site do Correio

OAB emite primeira carteira com nome social de pessoa transexual 

A secional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SP) pôs em prática um importante passo rumo ao reconhecimento dos direitos de travestis e transexuais (entenda a diferença). Pela primeira vez no país, uma advogada trans foi autorizada a utilizar o nome social no registro da entidade.

Márcia Rocha, 51 anos, é a primeira a desfrutar da novidade, anunciada na segunda-feira (9/1), e avalia a oportunidade como "extremamente importante". "Vai ser muito bom poder usar o nome social para trabalhar, tanto para mim, quanto para outras pessoas que podem entrar com o pedido também. Além disso, tem a questão de abrir precedentes para que outras entidades reconheçam o nome social também", pondera.

A advogada conta que já passou por diversas situações desconfortáveis por não poder utilizar o nome social. "Eu faço muitas palestras sobre direitos humanos pelo Brasil e, depois delas, as pessoas vão procurar meu nome no site da OAB e não encontram. Sempre tenho de explicar que meu nome de registro é outro. Em petições e audiências, eu também tinha que usar o meu nome de registro", lembra.

O uso do nome social foi aprovado em maio do ano passado, por unanimidade, no Conselho Pleno da OAB — a maior instância da entidade. Até chegar a esse ponto, no entanto, o processo passou quase quatro anos tramitando. Márcia foi uma das precursoras da iniciativa, ao lado da presidente da Comissão de Diversidade Sexual da OAB/SP, Adriana Galvão. "Nós fizemos um estudo e elaboramos um parecer técnico em São Paulo, antes de enviar o pedido para Brasília. (Depois de aprovado no Conselho Pleno,) Foi pedido um prazo para que o regimento fosse modificado", explica Galvão, justificando o tempo transcorrido entre a aprovação da autorização e a emissão do primeiro certificado.

"Reconhecer esse direito é um grande avanço para garantir tranquilidade ao exercício profissional. Dar uma demonstração dessa dentro da OAB traz uma visibilidade aos direitos trans. As pessoas que têm medo de se posicionar perceberão que o direito delas está sendo garantido. É um fato histórico, no sentido de entender que o respeito às diferenças e o respeito à cidadania é, de fato, universal", conclui Galvão.

Luta por identidade

No começo de 2017, o Correio publicou uma série de reportagens especiais sobre os desafios enfrentados pelos travestis e transexuais no Brasil. Entre outros dados alarmantes, a série mostra que ao menos 868 travestis e transexuais foram assassinados no país nos últimos oito anos, o que o deixa no topo do ranking de registros de homicídios de pessoas transgêneras. Foi apontado ainda que, pela falta de oportunidades de emprego, 90% das pessoas trans acabam tendo que recorrer à prostituição como fonte de renda em algum momento da vida. Uma das reportagens aborda justamente a batalha pelo direito à atualização de documentos de acordo com a identidade de gênero.

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 14:31:00

Os 43 anos da OAB/RO

Em artigo, presidente da OAB/RO, Andrey Cavalcante, lembra dos fundadores e destaca atuação da Ordem em seus 43 anos de existência no Estado.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 13:50:00

Mestrado em Direitos Humanos e Desenvolvimento da Justiça aplica prova de seleção

O resultado da prova escrita foi divulgado na Unir na segunda-feira, 20.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 13:48:00

TAM é absolvida de indenizar comissária por problemas psicológicos após forte turbulência em voo

A comissária disse que, depois do voo em que houve a forte turbulência, causando pânico nos passageiros, passou a sofrer de depressão que a deixou total e definitivamente incapacitada para exercer a sua atividade.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 10:23:00

Saiba como é feita a escolha de um ministro do STF

O STF é conhecido como guardião da Constituição, por determinar o que está correto e o que não está correto, de acordo com o que dispõe as normas constitucionais.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:57:00

Empresa pagará horas extras por pausas para café no meio da jornada

A ação foi ajuizada por um operador que afirmou que a montadora exigia que os empregados compensassem na duração da jornada os dois intervalos, um pela manhã e outro à tarde, para o café ou ir ao banheiro.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:51:00

Tribunal elimina consumo de copos plásticos descartáveis por servidores

...o STJ disponibilizará copos de vidro para água. Para o consumo de café, os servidores devem trazer suas próprias canecas ou xícaras.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:46:00

Negada liminar a subprocurador-geral da República que questionava suspensão por 90 dias

...ele elaborou, subscreveu e expediu ofícios, em papel timbrado da PGR, com o intuito de que autoridades da Receita e da PF adotassem providências contra um condomínio empresarial onde possui imóvel.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:45:00

STF discutirá responsabilização objetiva de empregador por danos decorrentes de acidente de trabalho

O Plenário Virtual, por maioria, entendeu que a matéria tem natureza constitucional e tem repercussão econômica e social, tendo em vista sua relevância para o desenvolvimento das relações empregatícias.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:37:00

Corte presta homenagem póstuma ao desembargador Cássio

Enquanto o funeral do ex-presidente do TJRO biênio 2010/2011 ocorria em Minas Gerais, seus colegas abriram um espaço nas atividades cotidianas para prestar a homenagem ao magistrado, que durante 31 anos se dedicou à instituição...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/02/2017 ás 09:25:00

Colégio Classe A é condenado a indenizar  professora alvo de supervisora

A supervisora realizou uma reunião com os demais professores da escola e teria dito que a professora, em comprovada licença médica para tratar pneumonia,  maltratava os alunos e teria mentido sobre a sua doença.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2017 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com