Período chuvoso favorece ocorrência de acidentes com animais peçonhentos

Aranhas e cobras são os mais comuns em Rondônia.

Publicada em 22 de November de 2016 às 12:24:00

Cobra-cip  uma espcie que costuma aparecer nos quintais

Cobra-cipó é uma espécie que costuma aparecer nos quintais

Basta começar o período de inverno amazônico, quando as chuvas são frequentes, para perceber nas áreas urbanas das cidades o aparecimento de animais peçonhentos, aqueles que possuem capacidade de injetar veneno no corpo humano. De acordo com a médica veterinária da Divisão de Fauna da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Márcia Gomes, neste período do ano os animais surgem nas residências em busca de abrigo e alimentação.

Eles procuram locais quentes e úmidos, e também são atraídos pelas presas. Nesta época, as aranhas estão em reprodução o que atrai as cobras. Já os escorpiões estão à procura de baratas. Segundo a médica veterinária, os animais peçonhentos que costumam provocar mais acidentes no Brasil são abelhas, aranhas, escorpiões, lagartas e cobras, destes, em Rondônia prevalecem os acidentes com cobras, aranhas e escorpiões.

‘‘Acidentes com abelhas e lagartas não são tão comuns porque o contato geralmente acontece na natureza. Raros são os casos que ocorrem na cidade. Porém, é importante destacar que as abelhas são atraídas por cheiros e cores fortes, e também pelo barulho, então, por exemplo, se você utiliza uma roçadeira no quintal, isso é um atrativo para a abelha. Ainda têm casos como agora no final de ano que as pessoas querem reformam as residências e utilizam tintas com cheiro forte, não demora muito e já começam a aparecer algumas abelhas e marimbondos’’, destacou.

CUIDADOS

Para evitar problemas com os animais peçonhentos, a médica veterinária orienta como principal dica de prevenção a limpeza. ‘‘É preciso fazer a limpeza dos quintais, não deixar entulho amontoado e aparar a grama. Já dentro de casa, vede as frestas para evitar a entrada desses animais. Muitas pessoas já têm utilizado saquinhos de areia ou espuma nas portas para impedir o acesso’’, disse.

Também é possível reforçar os cuidados com dicas simples, mas que podem ajudar a evitar acidentes com esses animais. ‘‘Verifique ao usar calçado, quando for se vestir, usar tolhas  ou lençóis, se há presença desses animais’’, orientou.

picada de cobra

A orientação é limpar com água e sabão a área picada por animais peçonhentos

Caso haja acidente com algum animal peçonhento, a médica veterinária orienta como primeiros-socorros a limpeza com água e sabão, manter a calma, caso contrário, o veneno se espalhará mais rapidamente pelo corpo e é preciso procurar uma unidade de saúde o mais rápido possível.  ‘‘Não utilize fumo, café ou qualquer outra substância que não seja água e sabão no local da picada porque esses materiais podem levar à uma infecção’’, alertou.

As picadas de animais peçonhentos costumam provocar inchaço, vermelhidão, coceira e dor, mas dependendo do animal a vítima também pode apresentar diarreia, vômito, problemas renais e até diminuição da pressão arterial. A médica veterinária também fez um alerta para que não haja destruição em massa desses animais, pois ocupam papel importante no equilíbrio ecológico. Caso seja necessário fazer a retirada de algum animal peçonhento da residência, a Sedam está à disposição para fazer as recomendações.

 


Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Ítalo Ricardo e Marcela Ximenes