Sesdec encerra demonstração de videomonitoramento e outras ações de segurança

O encerramento contou com a presença da banda de música da Polícia Militar.

Assessoria
Publicada em 17 de julho de 2017 às 12:50
Sesdec encerra demonstração de videomonitoramento e outras ações de segurança

Noite de muita movimentação na sexta-feira (14), último dia de divulgação em caráter experimental do videomonitoramento no Espaço alternativo em Porto Velho. Durante aproximadamente 30 dias forças de segurança que compõem a Sesdec: Polícias, Militar, Civil, Científica e Bombeiros Militar permaneceram no contêiner da Secretaria, e mostraram ao público atividades do dia a dia de quem trabalha pela segurança de Rondônia. O encerramento contou com a presença da banda de música da Polícia Militar.

O titular da pasta Lioberto Caetano agradeceu a participação de todos e o empenho das equipes que lá permaneceram alternadamente. Agradeceu também à cobertura da imprensa, sem a qual se torna mais difícil a implantação da nova filosofia integrativa da segurança pública.

“Nossos agradecimentos a todos os agentes que aqui estiveram durante esses trinta dias”, disse Caetano. “Esse pode ser o marco zero da nova dinâmica de monitoramento que o governo implanta em Porto Velho a começar pelo espaço alternativo, depois da instalação do sistema em 11 cidades do interior”, argumentou.

Unisp de Colorado inaugurada

Semana passada, o secretário já havia comentado sobre o quanto é importante a contribuição da população no processo de construção da nova filosofia pretendida pelo governo, durante inauguração da Unidade de Integrada de Segurança Púbica – Unisp de Colorado do Oeste, à aproximadamente 760 quilômetros de Porto Velho, ao sul do Estado.

Na ocasião, o compartilhamento de informações entre os setores de inteligência das corporações que integram a segurança pública (Polícias: Militar, Civil, Científica e ainda o Bombeiro Militar) foi um dos temas abordados pelas autoridades que participaram da inauguração da décima primeira Unisp implantada pelo governo.

No modelo atual, bombeiros, delegacias e quartéis trabalham isolados. Se o cidadão precisar registrar uma ocorrência, solicitar um alvará ou qualquer outra ação das forças de segurança é necessário se deslocar a três sedes distintas. Com a Unisp os órgãos atendem em um só local e melhora a qualidade de atendimento ao público.

O vice-governador Daniel Pereira, que representou o governador Confúcio Moura, recorreu à história recente do maior atentado contra os Estados Unidos da América, quando terroristas sequestraram aviões e derrubaram as torres gêmeas, no centro financeiro de Nova York.

“Houve falta de comunicação e compartilhamento de informações entre as agências de inteligência”, argumentou.

Na ocasião do ataque, disse o vice-governador, o plano dos terroristas foi executado porque os Estados Unidos, embora tivesse inúmeras agências de inteligência, estas não se comunicavam entre si.

A fragmentação das informações nas agências - cada uma querendo segurar a sua -, inviabilizaram o serviço de macro inteligência na identificação das estratégias planejadas pelos terroristas, segundo relatou Daniel Pereira que esteve recentemente nos Estados Unidos.

“Os Estados Unidos tinham várias agências de inteligência e cada uma possuía algum tipo de informação. Mas cada uma guardou suas informações por considerar que eram reservas de sua corporação. Isso custou muito caro ao país mais poderoso do mundo”, explicou Daniel.

Ao traçar esse paralelo, o vice-governador passou uma mensagem contundente ao sistema de segurança pública de Rondônia: “Não podemos esperar que o caos seja instalado para compreendermos a necessidade da integração literal das nossas forças”, disse.

O compartilhamento de informações é parte importante no processo de integração pretendido pelo governo. “Segurar informações pra gente, isso não pode mais acontecer”, reiterou Daniel. Ele disse ainda que as Informações são do Estado e as corporações precisam Cruzar essas informações para que o Estado possa se tornar eficaz no enfrentamento ao crime organizado.

Presente no evento, o senador Acir Gurgacz enalteceu o trabalho do governo. Disse que a atuação de parlamentares é imprescindível, nas três esferas de governo.

“Ninguém consegue fazer nada sozinho e essa parceria é muito importante”, disse Acir Gurgacz, ao apoiar a iniciativa do governador Confúcio Moura de promover a integração das forças. Acir já havia sido citado no discurso de vice-governador como aliado forte na construção deste processo e da nova filosofia.

Rodovia BR 319

O senador aproveitou o evento para informar ao público, sobre a retomada das obras de rodovia BR 319, que vai ligar por terra, Porto Velho a Manaus. Para Acir, é importante essa ligação e ele tem que estar segura, em função da quantidade de bens e serviços que passarão por ali.  A capital do Amazonas tem população superior à população de todo o estado de Rondônia, lembrou o senador.

“Manaus é um mercado com mais de dois milhões de habitantes que precisa muito dos alimentos que Rondônia produz. O Estado do Amazonas com características diferenciadas produz muita tecnologia por causa da zona franca, mas não produz alimentos”.   

O senador argumentou que com a pavimentação da BR 319, as mercadorias produzidas em Rondônia chegarão a Manaus mais rápido, e mais baratas.

Assim como o secretário Caetano e o vive governador Daniel Pereira, Acir foi enfático em reconhecer que todos esses trabalhos envolvendo a segurança do Estado tem o empenho pessoal do governador Confúcio Moura.

Participaram, também, do evento o diretor do DER – Departamento de Estradas e Rodagens, Ezequiel Neiva; o secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani, o deputado estadual Luizinho Goebel, além de autoridades locais.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook