29/06/2011 - 17h08min - Atualizado em 29/06/2011 - 17h08min

Cinco mil professores terão redução de salário em Rondônia

Alguns professores terão seu salarário reduzido em até mil reais. A decisão é do Pleno do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, que declarou inconstitucional uma Lei sobre salários da educação.

Mais de três mil professores estaduais estão prejudicados e perderão parte de seus salários, em decorrência de ação judicial inconseqüente do Sintero. O anúncio foi feito pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Valter Araújo (PTB), durante pronunciamento na sessão plenária desta quarta-feira (29). Parlamentares criticaram as gestões do diretor de Recursos Humanos da Sead, da secretária-adjunta de Administração e da procuradora geral-adjunta do Estado, por atuarem sistematicamente de forma a prejudicar os servidores, a exemplo de casos envolvendo policiais civis, militares e agora os professores.

O deputado Valter Araújo manifestou sua preocupação com relação a recente decisão do Tribunal de Justiça que declarou inconstitucional parte da Lei 420, referente ao Plano de Carreira, Cargos e Salários dos Trabalhadores da Educação, e desta forma, acabando com o sistema de mudança de nível dos professores.

Para o deputado, o caso é grave, pois artigos da Lei 420/2008, que trata do PCCS dos funcionários da educação, foram considerados inconstitucional, graças a ação impetrada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação no Estado de Rondônia-Sintero. “O Sintero entrou na justiça contra o governo e a Assembléia Legislativa, alegando uma série de questões, e dentre estas, a forma de mudança de nível dos professores”, declarou.

O processo foi julgado pelo juiz de direito Francisco Prestello que admitiu em sua sentença a inconstitucionalidade de parte da lei e remeteu ao pleno do Tribunal de Justiça, que julgou inconstitucional artigos do PCCS da Educação, no tocante a parte que regula a forma de promoção, confirmando a decisão do magistrado.

De acordo com o deputado Valter Araújo, são mais de 3.500 professores atingidos pela medida, que amargarão a redução salarial por mudança de nível. No caso do nível 1 para o nível 2 calcula-se uma perda de R$ 1.000,00 e do nível 2 para o nível 3, cerca de R$ 500,00. Explicou ele, que o desconto terá que ser feito para cumprimento da decisão judicial.

Em aparte, o deputado Neodi Carlos (PSDC), criticou a ação do Sintero, que ao invés de ajudar acabou mesmo foi prejudicando os servidores e que poderá provocar um colapso no setor educacional. Já a deputada estadual Epifânia Barbosa (PT) lamentou que os trabalhadores tenham se esforçado em busca de suas qualificações, através de graduação de nível superior, e agora não possam desfrutar desta conquista, mas salientou que o governo do Estado pode perfeitamente reverter esta situação.

Críticas a Sead

Ainda durante pronunciamento, o deputado Valter Araujo criticou as ações do diretor de Recursos Humanos da Secretaria Estadual da Administração que em conjunto com a procuradora geral-adjunta do Estado, segundo o parlamentar, estão atuando sistematicamente de forma a prejudicar o funcionalismo público, buscando “chifre em cabeça de cavalo”, e ao invés de resolver demandas, atuam no sentido de criar mais problemas para o Governo Estadual.

Complementou o presidente da Assembleia, que o diretor do RH da Sead, vem agindo no sentido de retirar vantagens e gratificações de professores por titulação, despachando os processos com cópia de decisão judicial de primeira instância. “Parece que ele trabalha em favor do caos e já está criando dificuldades também para os policiais civis e militares”, disse o parlamentar.

O deputado estadual Jesualdo Pires (PSB), em aparte, aventou a possibilidade até mesmo dos professores serem mais penalizados, perdendo além da redução salarial, e ainda serem obrigados a devolver dinheiro recebido proveniente desta progressão. O parlamentar também se manifestou a respeito da conduta da secretária-adjunta da Sead, psicóloga Carla Mitsue Ito, pois sempre que aparece notícias envolvendo seu nome, são em casos graves.

Ainda de acordo com Jesualdo Pires a secretaria-adjunta da Sead já deveria ter sido afastada do governo, diante das denúncias de que teria falsificado documentos oficiais, para respaldar sua eventual adesão ao programa de transposição para os quadro da União, apesar de ter rompido vinculo contratual com o Estado há mais de oito anos. Carla Mitsue Ito ocupa pela primeira vez um cargo público, e anteriormente atuava na iniciativa privada através da empresa Banco de Gente no recrutamento e seleção de pessoal para empresas.

Valter Araújo disse que o diretor do RH que segundo notícias é namorado ou marido da procuradora adjunta da PGE, junto com esta autoridade, estão provocando o caos. Com relação a psicóloga Carla Mitseu, disse o presidente da Ale: “a secretária-adjunta da Sead está afastada há oito anos, e agora da entrada de documento, visando a transposição. Existe notícia de adulteração de documentos, para garantir sua transposição, não tendo desta forma respaldo moral para permanecer no cargo”.

Cobranças ao governo

Apesar da gravidade do caso o que poderá acarretar uma paralisação sem precedentes da rede pública de ensino, o deputado Valter Araujo lamentou que até o momento o Governo Estadual não tenha tomado uma posição para resolver este problema, pois certamente ninguém vai aceitar pacificamente ter salário reduzido. “É preciso respeitar direito adquirido e a questão social, levando em conta a sobrevivência desses trabalhadores. É preciso buscar alternativa de forma urgente”, declarou.

Autor e Fonte: DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA ASSEMBLEIA

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


publicidade
GERAL | matéria escrita em 24/10/2014 ás 22:10:00

Receita Federal autua empresas em cerca de R$ 360 milhões por sonegação em Rondônia

Os sócios vão responder também por processos penais e podem ser presos.

POLíTICA | matéria escrita em 24/10/2014 ás 22:06:00

Controladora confirma cancelamento de contrato fajuto preparado pela Semusb

O prefeito Mauro Nazif (PSB), mais uma vez, ignorou o chamamento do Poder Legislativo, o mesmo acontecendo com os secretários da Semad e do Meio Ambiente.

POLíTICA | matéria escrita em 24/10/2014 ás 17:05:00

Pedida a cassação do vereador Léo Moraes

Centenas de recibos e cópias de cheques de delegados de polícia com doações supostamente ilegais para Léo Moraes foram apreendidos na sede do Sindicato da categoria

POLíTICA | matéria escrita em 24/10/2014 ás 12:16:00

Receita descobre sonegação de R$ 360 milhões por empresas em Rondônia

As empresas fizeram uma verdadeira "engenharia contábil e jurídica" para esconder o fato gerador e não pagar o tributo.

POLíTICA | matéria escrita em 24/10/2014 ás 08:29:00

Capixaba participa de comícios, reuniões e caminhadas em apoio a Confúcio Moura

“Confúcio tem compromisso e fidelidade. Por isso peço o apoio de todos para ajudá-lo na sua reeleição. Queremos ter dias melhores para o nosso Estado..."

POLíTICA | matéria escrita em 24/10/2014 ás 08:17:00

Sofrendo de debilidade física e mental, ex-presidente da ALE deve receber tratamento no João Paulo II

Justiça volta a negar liberdade a ex-parlamentar, que está preso desde setembro do ano passado. Defesa alega que ele sofre de síndrome do pânico e outros distúrbios mentais e físicos.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/10/2014 ás 06:38:00

Alterada carga horária obrigatória dos cursos para vitaliciamento de magistrados

De acordo com o ato normativo, a carga horária mínima exigida para tais cursos, a ser cumprida no segundo ano do estágio probatório, passa de 120 para 60 horas-aula.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/10/2014 ás 06:35:00

STF publica novas súmulas vinculantes no DJe

Não cabe ao Poder Judiciário, que não tem função legislativa, aumentar vencimentos de servidores públicos sob o fundamento de isonomia, diz uma das súmulas.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/10/2014 ás 06:33:00

STF nega recurso sobre compensação de débitos tributários com RPVs

O recurso teve repercussão geral reconhecida e a decisão nele tomada será aplicada em mais de 123 casos sobrestados (suspensos) em instâncias inferiores.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/10/2014 ás 06:31:00

Suspenso julgamento que discute indenização por demora na nomeação em cargo público

Os candidatos aprovados em concurso público realizado em 1991 para provimento de vagas no cargo de auditor fiscal no Tesouro Nacional postulam, judicialmente, direito de receber indenização.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/10/2014 ás 06:29:00

Alteração do valor de indenização do DPVAT é constitucional, diz STF

O recurso teve repercussão geral reconhecida e a tese firmada será seguida em mais de 770 casos sobrestados (suspensos) em instâncias inferiores.

POLíTICA | matéria escrita em 23/10/2014 ás 17:54:00

Em processo de Confúcio contra o Tudorondonia, juiz volta atrás e mantém liberdade de imprensa

O jornal representado, baseado em documento realmente existente e levado a conhecimento público, mesmo sendo sigilosos, em linguagem jornalística própria, apenas exerceu o seu pleno direito...

POLíTICA | matéria escrita em 23/10/2014 ás 17:45:00

Expedito diz que Detran deixará de servir à indústria das multas

Expedito disse que fará uma administração respeitosa e chamou a atenção do atual governo que, segundo ele...

GERAL | matéria escrita em 23/10/2014 ás 17:44:00

Oficina debate implementação de atendimento ao autor de violência sexual infantojuvenil

O evento foi realizado em parceria com o Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes...

GERAL | matéria escrita em 23/10/2014 ás 17:41:00

Outubro Rosa é lembrado pelo TRT14 com orientações sobre prevenção ao câncer de mama

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com