/ geral / jirau

30/08/2016 - 13h23min - Atualizado em 30/08/2016 - 13h23min

Ministério Público pede na Justiça cancelamento da licença de operação da hidrelétrica de Jirau

ESBR, empresa responsável pela usina, não tem prestado auxílio a pescadores da vila de Abunã, da líder assassinada Nicinha.

“Mataram nossos peixes e nossas casas, meio que estão matando a gente. Cada vez mais”, relatou ao Ministério Público um pescador da vila de Abunã, em Porto Velho (RO). Seudepoimento se soma a de vários outros pescadores da região e faz parte de uma ação civil pública movida pelo MP contra o Ibama, a Energia Sustentável do Brasil (ESBR) - empresa responsável pela hidrelétrica de Jirau – e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Na ação, o MP pede que a Justiça Federal obrigue o Ibama a suspender, cancelar ou não renovar a Licença de Operação 1097/2012, concedida à ESBR, até que a empresa cumpra integralmente as condicionantes do licenciamento ambiental, em especial o item que trata doapoio à atividade pesqueira: pagamento imediato de auxílio financeiro para todas as 53 famílias indicadas em laudo pericial do MP Federal, em valores iguais aos reassentados que não sãopescadores ou, pelo menos, semelhante ao valor correspondente ao seguro defeso (um salário-mínimo), até que se elabore um estudo detalhado da renda dos pescadores antes da construção dos empreendimentos.

O MP também pede que a ESBR seja condenada a fazer em até 45 dias, a contar da decisãoliminar, um estudo antropológico social para as outras 68 famílias de Abunã, identificando ospescadores das comunidades tradicionais e suas atividades. Os trabalhos devem também ser acompanhados por especialistas (sociólogos, antropólogos, assistentes sociais, etc) indicados pelo MP e custeados pela ESBR.

Comprovando-se a existência de mais pescadores tradicionais, o MP pede que a empresa seja condenada a pagar auxílio financeiro a eles. A ESBR ainda pode ser condenada a pagarindenização por dano moral coletivo no valor de vinte e cinco milhões de reais, além deindenização por dano social de cinco milhões de reais.

Outro pedido à Justiça é para que o BNDES seja proibido de fazer repasses financeiros diretos ou indiretos à ESBR em decorrência do financiamento da hidrelétrica de Jirau, enquanto a empresa não der o amparo devido aos pescadores. O investimento do BNDES na hidrelétrica de Jirau é da ordem de 15,7 bilhões de reais e equivale a 60,8% do investimento total do projeto.

A Justiça poderá estabelecer multa para os casos de descumprimento da futura decisão. O pedido do MP é que a multa seja de cem mil reais por dia de descumprimento.

Condicionantes descumpridas

Os autores da ação, os procuradores da República Raphael Bevilaqua e Gisele Bleggi e a promotora de Justiça Aidee Moser, expõem na ação que os pescadores e os órgãos fizeram “inúmeras tentativas extrajudiciais para que a ESBR cumprisse as condicionantes impostas nas licenças concedidas pelo Ibama (Licença Prévia 251/2007, Licença de Instalação 621/2009 eLicença de Operação 1097/2012), sendo totalmente ignorados”.

Na ação, o MP aponta que o próprio Ibama já registrou em parecer e relatório as dificuldades para manutenção da atividade pesqueira após o enchimento do reservatório da hidrelétrica de Jirau. Laudo pericial do MP Federal expõe que “a ESBR adota práticas excludentes dos pescadores tradicionais, atuando como agente fomentador de conflitos na região. Os conflitos surgem especialmente da total desorganização social e econômica experimentada após a instalação das Usinas Hidrelétricas”.

Com os impactos sofridos, principalmente pela ausência de peixes, 15 famílias de pescadores tradicionais passaram a viver acampados em local denominado Baixão, próximo ao KM 163 daBR-364, imediações da ponte velha de Mutum Paraná, em fevereiro de 2015. Eles ficavam em barracas de lona, em área com alta incidência de animais peçonhentos e perigosos, sem energia elétrica, sem água potável. O caso foi exibido em reportagem de uma emissora local de televisão.

O MP aponta que os conflitos na região podem ter sido os motivos para o assassinato brutal dapescadora e líder social Nilce de Souza Magalhães (Nicinha). Após sua morte, o grupo do Baixão se dispersou.

Além de usar critérios próprios para definir quem são os pescadores afetados por sua barragem, a hidrelétrica de Jirau paga, apenas durante três meses, valores entre duzentos e cinquenta reais para famílias com até três pessoas e seiscentos e cinquenta reais para famílias com mais de sete pessoas. Em Abunã, uma região historicamente pesqueira e extrativista, a ESBR afirmou que existiriam somente cinco pescadores aptos ao recebimento de auxílio financeiro.

A ação será julgada pela Justiça Federal em Porto Velho.

Fonte: MPF/RO (www.mpf.mp.br/ro)

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:42:00

Deputado apresenta PEC 303/2017 que poderá transpor servidores até 1991

Além dos servidores da administração direta , o texto contemplou as autarquias, entre outros.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:31:00

Capixaba vai ao Planalto e a Ministério exigir suspensão da compra de café do Vietnã e Temer atende o pedido

parlamentar disse que o Ministro da Agricultura precisa entender que o café brasileiro é um dos melhores do mundo e o Estado de Rondônia oferece o melhor café, o Conilon.

GERAL | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:28:00

BAILINHO DA AURORA É OPÇÃO DE CARNAVAL PARA CRIANÇAS NA CAPITAL

Evento acontece de 25 a 28 de fevereiro, das 16h ás 19h, na Praça de Eventos Calama, do shopping.

GERAL | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:25:00

Prefeitura estuda calçadão da EFMM até Mercado do Pescado

Recursos para a obra estão assegurados por emenda já empenhada do senador Ivo Cassol.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:23:00

Cleiton Roque discute emendas para melhorias no município de Primavera

Deputado se reuniu com o prefeito Eduardo Bertoletti para falar sobre possíveis emendas para o município.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:18:00

Deputado Lazinho agradece por ações do Governo do Estado em Jaru

Acordo vai garantir construção e reforma de pontes em várias linhas da região.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:16:00

Aélcio diz que o Brasil está retomando crescimento

Segundo o parlamentar, o crescimento econômico já está tomando corpo.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:13:00

Airton Gurgacz visita escola e atende comunidade de Presidente Médici

Comunidade solicitou melhorias na estrutura da escola e das estradas.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:11:00

Comissão de Agropecuária da Assembleia faz balanço de dois anos

O fortalecimento do setor foi avaliado como altamente positivo pelos membros da comissão.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:08:00

Comissão debate educação integral e convoca secretário

Titular da Educação foi convidado a expor planejamento na próxima reunião.

GERAL | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:05:00

Prefeitura de Porto Velho terá ponto facultativo segunda e terça

Decreto do prefeito dr Hildon mantém serviços essenciais de saúde e limpeza.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 15:02:00

Capixaba convida Michel Temer para entrega de casas populares e visita a capital do café

Nesta quarta, 22/02, o jato da FAB  pousou no aeroporto Capital do Café trazendo a equipe de governo e de inteligência para vistoriar o local onde o Presidente da República desembarcará .

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 14:58:00

Maurão e Rosangela asseguram mais de R$ 2 milhões para Vilhena e Pimenteiras

Deputados receberam prefeito de Pimenteiras e presidente da Câmara de Vilhena.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 14:54:00

Presidente da Assembleia recebe vereadora de Ministro Andreazza

Zélia Maria Oliveira solicitou convênio de R$ 600 mil para reformar escolas municipais.

POLíTICA | matéria escrita em 22/02/2017 ás 14:52:00

No DER, Lazinho pede melhorias para ruas e linhas de Jaru

Parlamentar é acompanhado por prefeito e vereadores.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2016 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com